A VERDADE EM MARCHA

Por Ângelo Emílio da Silva Pessoa, em 08 de março de 2021.

Degradação de Alfred Dreyfus.
Imagem: Reprodução.

Em 1894 iniciou-se um escândalo na França, que envenenou a sociedade daquele país e as suas instituições por muitos anos.

Por uma soma de conveniência política, autoritarismo e interesses escusos, realizou-se um julgamento militar completamente viciado e forjado, a fim de culpabilizar um oficial do Exército apenas por sua ascendência judaica e porque isso convinha aos donos do poder.

Seu nome era Alfred Dreyfus. Durante anos, a grande mídia e os setores mais conservadores conseguiram manter aquela sentença absurda e injusta.

Mas a força da verdade prevaleceu e, depois de mais de uma década, Dreyfus foi definitivamente inocentado e os responsáveis por aquele abuso acabaram na lata de lixo que a história reserva aos pusilânimes de todos tempos e lugares.

Em 1898 o grande escritor Emile Zola publicou o célebre “Eu Acuso”, no qual, com grande coragem cívica, denunciou todo o tipo de abusos cometidos em nome da “pátria” e outras fabulações que mal conseguiam disfarçar os interesses mais escusos e sombrios daquela sociedade e a hipocrisia de boa parte que fingia acreditar naquilo que sabia que era a mais deslavada mentira.

Em 08 de Março de 2021, a verdade está em marcha.

Carta “J’accuse!”, publicada pelo escritor Émile Zola. Imagem: Reprodução/Getty Images.

Ângelo Emílio da Silva Pessoa

Professor do Departamento de História da Universidade Federal da Paraíba.

Ciro Gomes indaga: Será que o Brasil precisa de mais quatro anos de lulopetismo?

Presidenciável em 2018 e Pré-Candidato às eleições de 22, ex-Ministro faz duras críticas ao possível retorno do PT.

Ex-Ministro Ciro Gomes (PDT). Foto: Reprodução.

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) afirmou nesta segunda-feira 8 que o PT é o adversário preferido do presidente Jair Bolsonaro no segundo turno em 2022.

Em entrevista ao UOL, o pedetista reforçou que nas próximas eleições “o filme pode se repetir” em uma disputa entre o candidato petista e o atual presidente.

“Meu foco é tirar o Bolsonaro e construir o futuro do Brasil. Agora, se conseguíssemos tirar o Bolsonaro do segundo turno, seria ótimo, pois discutiríamos uma volta ao passado do lulopetismo ou um futuro diferente, com uma experiência nova”, afirmou.

No entanto, para Ciro, “todas as evidências indicam que o Bolsonaro gostaria de enfrentar o lulopetismo, porque acha que é a força mais fácil de derrotar. E me parece que ele tem razão”.

Na conversa, Ciro respondeu o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad que, na semana passada, colocou o pedetista no mesmo bloco de João Doria, Henrique Mandetta, Sergio Moro e Luciano Huck.

“Não pode o principal partido da oposição brasileira chamar para unidade e lançar um candidato fake, que sai falando besteira na rua”, afirmou.

Ciro ainda comentou a ida a Paris no segundo turno das eleições de 2018. “Eles que não contem comigo para esse circo”.

Governo Bolsonaro

Para Ciro, o governo Bolsonaro tem tido sucesso em “comprar as instituições”.

“Tem funcionado para eles. Qual a explicação para a 5a turma do Superior Tribunal de Justiça anular evidências documentadas de que o Flávio Bolsonaro é um ladrão?”, questionou.

“Bolsonaro está produzindo tentáculos de corrupção nas instituições brasileiras”, acrescentou.

Fonte: Carta Capital.

[CASO LULA] PGR recorrerá contra a decisão de Edson Fachin sobre o ex-Presidente

Procurador Augusto Aras analisa processo com equipe

Procurador Augusto Aras (PGR). Foto: reprodução/Adriano Machado/ Reuters

A PGR (Procuradoria-Geral da República) vai recorrer contra o habeas corpus concedido pelo ministro Edson Fachin, que declarou a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para julgar quatro processos envolvendo o ex-presidente Lula.

Ainda não há informação se o recurso será para que o caso seja analisado em turma, composta por parte dos ministros, ou pelo plenário do STF (Supremo Tribunal Federal), integrado por todos os ministros da Corte.

Os detalhes do recurso ainda são analisados por Aras e equipe. Seus auxiliares diretos ainda tentavam entender o teor da decisão de Fachin, que anulou os atos referentes aos processos, entre eles os que envolvem o tríplex do Guarujá e o sítio de Atibaia.

Fonte: Folha de S. Paulo.

Secretaria da Mulher do Estado, SEDAM-PB e a FAMUP renovam parceria e lançam segunda edição do Selo Prefeitura Parceira da Mulheres

Na manhã dessa segunda-feira (8), de iniciativa do Governo do Estado, através de uma solenidade virtual, sob a liderança do Governador João Azevedo, aconteceu o lançamento das ações alusivas ao Dia Internacional da Mulher, em mais uma edição do Mês das Mulheres do Governo do Estado, denominado: “Março Mês das Mulheres 2021”. Uma iniciativa que promove diversas ações e atividades por todo estado, voltadas a política das mulheres.

Dentre as iniciativas em destaque, o Governador João Azevedo lançou a segunda edição do Selo Prefeitura Parceira das Mulheres. O Selo é voltado às práticas desenvolvidas pelas prefeituras dos municípios paraibanos de promoção da equidade e igualdade dos direitos das mulheres. O projeto é uma realização da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana (Semdh), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento e Articulação Munipal (Sedam) e a Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup).

O Selo Social ‘Prefeitura Parceira das Mulheres’ tem como objetivos garantir práticas inovadoras e comprometidas com as mulheres em toda sua diversidade, de forma a estimular o empreendedorismo, a autonomia econômica e o desenvolvimento sustentável com igualdade social; enfrentamento à violência contra as mulheres nas suas diferentes manifestações; e promoção da saúde integral das mulheres, considerando as especificidades e as potencialidades de cada município.

Na sua primeira edição, lançado em 2019 e com premiação no ano de 2020, se inscreveram ao todo 51 cidades, tendo sido premiados 35 municípios que foram avaliados dentro de critérios que consideraram, entre outras coisas, o desenvolvimento de ações, desde a criação de equipamentos de gestão (secretarias, coordenações ou núcleos), centros de referências, até protocolos de atendimentos na saúde que beneficiem a otimização do Pré-Natal e parto humanizado, políticas para a autonomia financeira das mulheres, ações para a segurança alimentar e outros.

A solenidade contou com a participação da Secretária da Mulher e Diversidade Humana, Lidía Moura; a Representante da ONU Mulheres, Aline Yamamoto; o Secretário do Empreender PB, Fabricio Feitosa; o Presidente da Famup, George Coelho; e da Secretária do Desenvolvimento e Articulação Municipal, Ana Claudia Vital; além de outros convidados e convidadas.

Dentre outros destaques, o Governador João Azevedo também assinou o decreto que aprova o Plano de Ação para Aplicabilidade do Protocolo do Feminicídio na Paraíba de acordo com diretrizes da ONU Mulheres; o termo de cooperação técnica para a implantação da Casa de Abrígamento Provisório do Sertão, que funcionará em Sousa; contratos do Empreender Mulher Reintegração Social.

Redação Gabinete Paraíba

[TOM FORTE] Ana Claudia se posiciona nas redes sociais e reforça pronunciamento do Secretário Geraldo Medeiros

A Secretária de Estado, Ana Claudia Vital, se posicionou em suas redes sociais, na tarde dessa segunda-feira (8), reforçando o pronunciamento do Secretário de Saúde do estado, Geraldo Medeiros, no debate em torno da nova avaliação do município de Campina Grande no Plano Novo Normal Paraíba, que passou a definir a cidade em bandeira laranja, devido ao aumento do número de casos da COVID e a diminuição de leitos disponíveis.

Em tom mais forte, no seu perfil no Twitter, Ana Claudia criticou a postura do prefeito e cobrou seriedade, “Fazer politicagem e ainda por cima sem conhecimento de causa é irresponsabilidade, em um momento que requer seriedade e respeito à vida!”

Confira postagem abaixo:

Já no seu perfil no Instagram, Ana Claudia também divulgou trecho do pronunciamento do Secretário Geraldo Medeiros, ao programa Arapuan Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação, onde o mesmo rebateu as críticas do Prefeito Bruno Cunha Lima e o chamou de ‘neófito em gestão pública’. Ainda segundo o Secretário, o prefeito “necessita aprender a interpretar e calcular o índice de transmissibilidade, que não é calculado pelo Governo da Paraíba e sim pelo departamento estatístico da Universidade Federal da Paraíba”. As declarações do Secretário ganharam as manchetes dos portais de notícia do estado.

Confira a postagem abaixo:

Governador também reage

Ainda na tarde dessa segunda (8), o Governador João Azevedo também criticou a fala do Prefeito de Campina Grande, que alegou uma diminuição na disponibilidade de leitos de UTI na Capital. Segundo João, “No dia 6 de agosto de 2020, a 1ª Macro (Região de João Pessoa) tinha 193 leitos de UTI. Ontem, eram 212 e vamos abrir até chegar em 259 leitos de UTI. Dizer que João Pessoa ou a 1ª Macro não fizeram sua parte, é infelizmente uma grande mentira que precisa ser rebatida”.

Além disso, o Governador criticou a tentativa de palanque político no estágio em que vivemos da pandemia, afirmando também que o estado é uno, ou seja, “as lideranças têm que saber que o Estado é uno. Cada município que tiver leito disponível terá que disponibilizar para toda Paraíba. Não adiante fazer reserva de mercado”, declarou João.

Entenda

Ainda na noite do último domingo (7), em suas redes sociais, o Prefeito de Campina Grande, deu a entender que a gestão não concordaria com a nova avaliação do município no Plano Novo Normal e que não adotaria medidas mais restritivas, como determina o decreto estadual. Para Bruno, o aumento do número de casos e a diminuição do número de leitos de UTI são de responsabilidade de outros municípios e que Campina Grande não deveria ser penalizada, apesar de ser responsável por atender pacientes de toda região.

Redação Gabinete Paraíba

[URGENTE] Ministro Edson Fachin anula atos processuais da Lava Jato e Lula torna-se elegível

Diante da decisão, ex-presidente não se enquadra mais na Lei da Ficha Limpa, podendo ser elegível para 2022

Lula. Foto: Ricardo Stuckert.

Edson Fachin acaba de anular todos os atos processuais em processos envolvendo Lula na Lava Jato de Curitiba. O ex-presidente fica, assim, elegível segundo a Lei da Ficha Limpa.

Em nota, o gabinete do ministro informou que, em decisão monocrática, o relator da Lava Jato no Supremo entendeu que a 13ª Vara Federal de Curitiba não era o juízo competente para processar e julgar Luiz Inácio Lula da Silva.

“A decisão foi tomada em pedido de habeas corpus formulado pela defesa em 03.11.2020 e se aplica aos seguintes casos: Ações Penais n. 5046512-94.2016.4.04.7000/PR (Triplex do Guarujá), 5021365- 32.2017.4.04.7000/PR (Sítio de Atibaia), 5063130-17.2018.4.04.7000/PR (sede do Instituto Lula) e 5044305-83.2020.4.04.7000/PR (doações ao Instituto Lula).”

Ministro Edson Fachin (C). Foto: STF.

Com a decisão, foram declaradas nulas todas as decisões proferidas pela 13ª Vara Federal de Curitiba e determinada a remessa dos respectivos autos para a Seção Judiciária do Distrito
Federal.

“Embora a questão da competência já tenha sido suscitada indiretamente, é a primeira vez que o argumento reúne condições processuais de ser examinado, diante do aprofundamento e aperfeiçoamento da matéria pelo Supremo Tribunal Federal”, informa o gabinete de Fachin.

O ministro afirma que o plenário do Supremo já havia restringido o alcance da competência da 13ª Vara Federal.

“Inicialmente, retirou-se todos os casos que não se relacionavam com os desvios praticados contra a PETROBRAS. Em seguida, passou a distribuir por todo território nacional as investigações que tiveram início com as delações premiadas da Odebrecht, OAS e J&F. Finalmente, mais recentemente, os casos envolvendo a Transpetro (Subsidiária da própria Petrobras) também foram retirados da competência da 13ª Vara Federal de Curitiba.”

Para Fachin, nas ações penais envolvendo Luiz Inácio Lula da Silva, assim como em outros processos julgados pelo Plenário e pela Segunda Turma, verificou-se que os supostos atos ilícitos não envolviam diretamente apenas a Petrobras, mas, ainda outros órgãos da Administração Pública.

“Especificamente em relação a outros agentes políticos que o Ministério Público acusou de adotar um modus operandi semelhante ao que teria sido adotado pelo ex-presidente, a Segunda Turma tem deslocado o feito para a Justiça Federal do Distrito Federal. Apesar de vencido diversas vezes quanto a tema, o relator, tendo em consideração a evolução da matéria na 2ª Turma em casos semelhantes, entendeu que deve ser aplicado ao ex-presidente da República o mesmo entendimento, reconhecendo-se que 13ª Vara Federal de Curitiba não era o juiz natural dos casos.”

Fonte: O Antagonista

Secretária Rafaela Camaraense discute parcerias em políticas de Juventude com gestor de Pernambuco

Reunião teve representantes da política estadual de Juventude dos Estados da Paraíba e Pernambuco.

Secretária Rafaela Camaraense. Foto: Arquivo/Charles Camaraense.

Não é de hoje que a Paraíba e Pernambuco têm uma afinidade entre si. Recentemente comemoramos a Revolução de 1817, onde a Paraíba, Pernambuco e o Rio Grande do Norte estiveram unidos na revolta contra o os portugueses, no século XIX, o que até hoje é um orgulho e exemplo de resistência para o Nordeste.

Mas o assunto de hoje (08) não é de cunho historiográfico. Os gestores de Juventude da Paraíba e Pernambuco estiveram reunidos, discutindo políticas públicas para as Juventudes de ambos os estados.

Na reunião, também foram tratados assuntos que dizem respeito à última reunião dos gestores de Juventude do Consórcio Nordeste e a importância do alinhamento dos dois estados, com os demais da região, no enfrentamento aos desmontes na PPJ.

A reunião foi puxada pelo Gerente Executivo de Juventude do Estado de Pernambuco, Antônio Mendes e teve a participação da Secretária Executiva da Juventude da Paraíba, Rafaela Camaraense, acompanhada do assessor, Wéverton Correia.

Gestores Antônio Mendes (PE) e Rafaela Camaraense (PB). Foto: Antônio Mendes.

A Secretária Rafaela, em sua fala, deixou claro que a Paraíba está à disposição para fortalecer os laços já existentes entre as duas unidades federativas, além disso, ressaltou os esforços que a Secretaria tem feito para tentar manter o diálogo com as Juventudes neste período pandêmico e dos projetos que foram pensados para os jovens paraibanos em 2021 e que têm o apoio da gestão do Governador João Azevêdo (Cidadania).

Antônio, por sua vez, também ressaltou os esforços que o estado tem feito para sanar os problemas que a Juventude tem enfrentado na pandemia. Ele e o Secretário Executivo de Juventude, Eduardo Vasconcelos, têm se empenhado para estimular a implementação de políticas efetivas para a Juventude no estado vizinho. O gestor ainda declarou que o Governador Paulo Câmara (PSB) está fazendo uma reformulação no Comitê Intersetorial de Políticas de Juventude para melhor atender às demandas juvenis.

Além das temáticas locais, os gestores ainda discutiram sobre seu posicionamento com relação à política nacional de Juventude, sobre as Conferências locais e a Nacional, que na opinião dos mesmos, anda meio solta. Também reafirmaram a relevância e urgência do diálogo com o Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) e a união de todos pelo bem da juventude, que será uma das mais afetadas no pós-pandemia.

Redação Gabinete Paraíba

[NA BAHIA] Estudantes criam pomada que auxilia no tratamento para câncer de pele

Estudantes baianos desenvolvem pomada a base de Aloe vera para auxiliar no tratamento do câncer de pele.

Pomada de Babosa.
Foto: Reprodução/Governo da Bahia

Há mais de 5 mil anos a Aloe Vera, popularmente conhecida pelos brasileiros como Babosa, vem sendo usada para tratamentos estéticos industrializados ou caseiros. O que poucos sabem é que para além de estética, a planta também é usada para meios medicinais. Esse potencial da babosa fez com que estudantes do Colégio Estadual Duque de Caxias, da cidade de Barreiras, no Oeste da Bahia, buscassem, com sucesso, formas de utilizar a planta em um tratamento para o câncer de pele, além de cicatrização de queimaduras.

Os estudos começaram em julho de 2020, remotamente, durante a pandemia da Covid-19, como forma e incentivo de continuar as rotinas de aprendizado mesmo longe da sala de aula. As jovens estudantes estão desenvolvendo uma pomada, denominada como Babosa Famosa, que irá auxiliar no tratamento do câncer de pele e na cicatrização de queimaduras do primeiro ao terceiro grau. Por esta pesquisa, o projeto está entre os finalistas da 19ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), realizada na Universidade de São Paulo (USP).

De acordo com a estudante do 3º ano do Ensino Médio, Sabrina Bomfim, o produto é um meio de inclusão social por ter a base de uma planta que é facilmente encontrada no Brasil. “Escolhemos a babosa pela riqueza em benefícios medicinais que proporcionam relaxamento e acelera a cura de problemas na pele, devido ela ser uma planta de fácil acesso, o que irá beneficiar a população de baixa renda, pois, será um medicamento de baixo custo”, afirmou, destacando que o projeto está em fase de desenvolvimento e busca por parcerias com laboratórios para a realização de mais testes.

Sabrina contou que o experimento, inicialmente, ganhou o incentivo do projeto Meninas nas Ciências, que é coordenado pela Universidade Federal Do Oeste da Bahia. “A nossa escola está no núcleo de desenvolvimento de pesquisas, que tem por objetivo a inserção de meninas no campo da pesquisa e extensão”, afirmou a estudante. Além de Sabrina, outra estudante da mesma escola, Cecília Leitão, também faz parte do projeto.

A professora das alunas, Stefani Laira Ferreira, diz que esses projetos estimulam a carreira dos jovens em entrar na vida acadêmica após a conclusão do ensino médio. “É de suma importância fomentar a pesquisa e extensão desde a Educação Básica, e que os produtos gerados por essas jovens pesquisadoras possa gerar o estímulo pelo fazer ciência, atrelando essas pesquisas à melhoria da qualidade de vida, incentivo de toda a comunidade escolar, fortalecendo o poder transformador que uma educação de qualidade pode gerar, principalmente no sentimento de pertencimento e geração de sonhos que esses projetos podem desenvolver”, afirmou Stefani. Vale lembrar que experiências como essa são desenvolvidas no âmbito do Programa Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado (SEC), para estimular o estudo das ciências.

Bahia Faz Ciência

A Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb) estrearam no Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico, 8 de julho de 2019, uma série de reportagens sobre como pesquisadores e cientistas baianos desenvolvem trabalhos em ciência, tecnologia e inovação de forma a contribuir com a melhoria de vida da população em temas importantes como saúde, educação, segurança, dentre outros. As matérias são divulgadas semanalmente, sempre às segundas-feiras, para a mídia baiana, e estão disponíveis no site e redes sociais da Secretaria e da Fundação. Se você conhece algum assunto que poderia virar pauta deste projeto, as recomendações podem ser feitas através do e-mail: comunicacao.secti@secti.ba.gov.br

Fonte: Portal do Governo da Bahia

Secretário de Saúde do Estado rebate Prefeito de Campina Grande e cobra regulação de atendimentos na cidade

O Secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, se pronunciou nessa segunda-feira (8) a respeito do posicionamento do Prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, em relação a nova avaliação do Governo do Estado que colocou Campina Grande na bandeira laranja do plano de medidas de combate a Covid-19. O impasse ocorre depois do aumento do número de casos e internações na Rainha da Borborema e do posicionamento da Prefeitura de não acatar a tomada de medidas mais restritivas, como prevê o decreto estadual.

“É um neófito em gestão pública e necessita aprender a interpretar e calcular o índice de transmissibilidade, que não é calculado pelo governo e sim pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por seu departamento de estatísticas”, rebateu Medeiros.

O Secretário ainda questionou sobre a regulação de pacientes em Campina Grande, no que se refere ao atendimento e internação de pacientes nos hospitais no município. Ele ressalta que enquanto a taxa de ocupação do Hospital de Clínicas oscila entre 90% e 100% nas últimas semanas, no Hospital Municipal Pedro I, referência para Covid-19, se mantém na faixa de 46%.

“Mostra a necessidade de que a regulação de Campina Grande seja centralizada na Central Estadual de Regulação, para ter distribuição homogênea dos pacientes”, frisou Geraldo Medeiros.

Redação Gabinete Paraíba com informações do MaisPB

Jovens são os mais afetados por Carnaval e Variantes da Covid-19, diz Geraldo Medeiros

Secretário de Saúde, Geraldo Medeiros.
Foto: reprodução.

“É uma triste realidade, já alertávamos os paraibanos em relação ao cenário que teríamos não só devido ao carnaval, mas também ao veraneio. São elementos que estão contribuindo para essa avalanche de casos novos na Grande João Pessoa”, foi o que disse o secretário Estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, em entrevista nesta segunda-feira (8), ao programa Paraíba Verdade, da Arapuan FM.

De acordo com Medeiros, inicialmente se tinha dados de que a doença atacava mais os idosos e os jovens ficaram despreocupados. “Porém hoje o perfil, com a circulação comunitária das variantes do Amazonas P1 e do Rio de Janeiro P2, o vírus tem um poder de propagação maior, adoecem mais pessoas e morrem mais pessoas”, destacou.

“Temos hoje um perfil de pacientes que não tínhamos no início da pandemia, que são os jovens que achavam que não adoeciam, ou que, se se contaminassem, teriam apenas uma ‘gripezinha’, não é a realidade atual. Muitos jovens estão intubados e morreram em decorrência dessas aglomerações em bares, restaurantes, festas clandestinas, em casa de familiares e amigos, todas as situações que aglomeraçm e aproximam as pessoas. Esse é o cenário do veraneio na Paraíba”, disse.

De acordo com o secretário, as pessoas enfrentaram a pandemia como se nada estivesse ocorrendo e agora há vários relatos de pessoas que foram para a orla de João Pessoa, ou praias que são destinos turísticos como Pipa, no Rio Grande do Norte, ou Pitimbu e Jacumã, no Litoral Sul da Paraíba. “Infelizmente temos vários relatos de pessoas que foram para casas de veraneio, se reuniram em casa de amigos e muitas pessoas morreram em decorrência principalmente das variantes em circulação na Paraíba”, concluiu.

Fonte: paraiba.com