[DIREITOS] Sindicato dos Comerciários emite nota esclarecendo duvidas em relação ao pagamento do abono aos trabalhadores no feriadão

O Sindicato dos Comerciários de Campina Grande e Região, em nota divulgada nessa segunda-feira (29), assinada pelo Presidente da entidade, José do Nascimento Coelho, informa aos trabalhadores do comércio e do setor de farmácia, sobre os direitos referentes ao pagamento do abono e demais direitos dos trabalhadores e trabalhadoras nesse período de feriadão, que iniciou-se hoje e irá até o dia 4 de abril (Domingo).

No texto, a Entidade Sindical confirma que está mantido o feriado da Sexta Feira da Paixão, próximo dia 2. Em relação ao comércio, as empresas que funcionarem terão que pagar aos seus empregados os abonos de R$ 38,50 (empresa com até dez funcionários) e R$ 45,80 (empresa com mais de dez trabalhadores), mais a folga até 30 dias.

Já em relação ao setor de farmácias, os trabalhadores farão JUS ao abono no valor de R$ 40,00 pelo trabalho no feriado da Sexta Feira da Paixão (02 de abril), além da folga até 30 dias.

Confira o texto abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Sindicato dos Empregados no Comércio de Campina Grande e Região, Mediante o Decreto Estadual, que instituiu a Semana Restritiva, de hoje (29) até 04  de abril (domingo), como forma de diminuir o índice de contaminação do coronavírus, vem esclarecer que está mantido o feriado da Sexta-feira da Paixão, 02 de abril.

Informamos ainda que, na referida data (02 de abril), as empresas que funcionarem terão que pagar aos seus empregados os abonos de R$ 38,50 (empresa com até dez funcionários) e R$ 45,80 (empresa com mais de dez trabalhadores), mais a folga até 30 dias. Já em relação aos trabalhadores do setor de farmácias, farão JUS ao abono no valor de R$ 40,00 pelo trabalho no feriado da Sexta Feira da Paixão (02 de abril), além da folga até 30 dias.

Em caso de dúvidas  devem ser recorridas aos órgãos competentes, entre eles o Ministério Público do Trabalho e a Gerência Regional do Trabalho e do Emprego. O Sindicato dos Empregados no Comércio está á disposição dos trabalhadores durante toda a Semana Restritiva, para receber e tirar dúvidas quanto ao trabalho ou não no período de vigência do Decreto do Governo do Estado.

Antecipadamente agradece,

José do Nascimento Coelho – Presidente

(83) 99110-8652

Redação Gabinete Paraíba

[MAIS UM] Em nota, Ministro da Defesa informa que deixará Governo Bolsonaro

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, informou em nota oficial nesta segunda-feira (29) que deixará o cargo.

O comunicado não informa o motivo da decisão, que não havia sido antecipada pelo ministro ou pelo presidente Jair Bolsonaro até esta segunda. Azevedo e Silva foi anunciado como ministro ainda durante a transição de governo, em 2018.

O nome do substituto ainda não havia sido anunciado até a última atualização deste texto.

Íntegra

Confira abaixo a íntegra do comunicado:

Nota Oficial

Agradeço ao Presidente da República, a quem dediquei total lealdade ao longo desses mais de dois anos, a oportunidade de ter servido ao País, como Ministro de Estado da Defesa.

Nesse período, preservei as Forças Armadas como instituições de Estado.

O meu reconhecimento e gratidão aos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respectivas forças, que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira.

Saio na certeza da missão cumprida.

Fernando Azevedo e Silva

Fonte G1

[31 DE MARÇO] PCO chama atos contra as comemorações da Ditadura Militar em todo Brasil

Atos acontecem em todo Brasil e também no exterior, em cidades européias e estadunidenses

Manifestantes. Foto: Reprodução.

Em 21 cidades, em todas as regiões do País e no exterior, os comitês contra o golpe e o Partido da Causa Operária (PCO) estão chamando manifestações para combater os atos de celebração do aniversário do golpe militar de 1964, em 31 de março.

Bolsonaristas e militares saudosistas chamaram uma série de atividades para celebrar este ato, que marcou o início de um regime de assassinos e torturadores que durou 21 anos, justamente num momento em que a extrema direita se organiza para censurar e reprimir ativistas que se manifestam contra o governo Bolsonaro.

Veja a convocação de um dos líderes, o Antônio Carlos Silva:

Estão fazendo propaganda do golpe militar de 1964 para preparar uma nova investida contra os direitos democráticos da população. Os partidos de esquerda, as organizações operárias e populares, os militantes e ativistas não podem permitir esse avanço ditatorial, dizem as lideranças do Movimento. “Não podemos apenas dizer que somos contra, temos que mostrar nas ruas que vai ter resistência.”

“O momento sanitário é grave, mas não podemos, nem mesmo nessas condições virar às costas ao povo brasileiro, é preciso tomar todas as precauções, mas é igualmente preciso tomar as ruas para protestar contra o governo de Bolsonaro e a ameaça fardada. Os comitês de Luta e o Partido da Causa Operária estão convocando atos em várias capitais e cidades do exterior e não deixar que este abuso contra o povo trabalhador passe sem resistência.”

“De norte a sul do País e em todo o mundo, façamos do 31 de março um dia de protesto contra a ditadura fascista de 1964 e contra o governo genocida que vivemos hoje! Fora Bolsonaro e todos os golpistas, por um governo dos trabalhadores!” – diz a convocatória do movimento.

Confira os locais onde estarão sendo realizados os anti-atos:

Sul

– Porto Alegre – Esquina Democrática, 13h;
– Florianópolis – Catedral Metropolitana, 16h;
– Curitiba – Praça Santos Andrade, 16h.

Sudeste

– São Paulo – Vão do Masp, 15h;
– Araraquara – Praça Santa Cruz, 15h30;
– Rio de Janeiro – Cinelândia, 15h;
– Volta Redonda – Praça Memorial Zumbi, 13h;
– Belo Horizonte – Praça da Estação, 16h;
– Vitória – (Horário e local a confirmar).

Centro-oeste

– Brasília – Biblioteca Nacional, 16h;
– Cuiabá – Praça Alencastro, 17h30;
– Campo Grande – (Horário e local a confirmar);
– Goiânia – (Horário e local a confirmar).

Norte

– Rio Branco – Parque da Maternidade (Terminal Urbano), 9h;
– Macapá – Lugar bonito (Centro), 10h;
– Palmas – (Horário e local a confirmar);
– Manaus – (Horário e local a confirmar);
– Itaquatira (MA) – Bosque das Seringueiras, 16h;
– Belém – Praça do Operário, 10h;
– Porto Velho – (Horário e local a confirmar);
– Boa Vista – (Horário e local a confirmar).

Nordeste

– Salvador – Praça Piedade, 14h;
– Aracajú – (Horário e local a confirmar);
– Maceió – Praça Centenário, 15h;
– Recife – Monumento Tortura Nunca Mais, 9h;
– João Pessoa – Parque Solon de Lucena (Lagoa), 15h30;
– Natal – (Horário e local a confirmar);
– Fortaleza – (Horário e local a confirmar);
– São Luís – (Horário e local a confirmar);
– Teresina – Av. Frei Serafim, 16h.

Europa

– Portugal – Porto – Consulado do Brasil, 10h;
– Alemanha – Berlim – Embaixada Brasileira, 12h30;
– Reino Unido – Birmingham – West Midlands;
– Espanha – Barcelona – Praça de Sant Jaume, 17h;
– Áustria – Viena – Biblioteca Nacional (Em frente à Embaixada do Brasil), 15h30;
– Finlândia – Helsinque – Embaixada do Brasil, 16h.

América do Norte

– EUA – Nova Iorque – Embaixada do Brasil, 14h.

Fonte: Causa Operária

[POLÊMICA] 80% da direção do PT na PB é contra retorno de Ricardo ao partido diz Deputado Anísio Maia

Segundo o parlamentar, o possível retorno do ex-governador à sigla não é visto com bons olhos; nacional do partido diverge

Deputado Anísio Maia (PT). Foto: Reprodução.

Diante dos últimos acontecimentos, como por exemplo, a saída do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) da presidência da Fundação João Mangabeira do Partido Socialista Brasileiro em âmbito nacional e antes disso, com o apoio do Partido dos Trabalhadores Nacional à sua candidatura a Prefeito de João Pessoa em 2020, além das repercussões que têm havido no meio da imprensa paraibana e que já foram veiculadas por portais como o WSCOM e até no rádio, no programa matutino do radialista Sales Dantas na CPAD FM, há um forte indício de retorno de Coutinho ao PT paraibano.

Por outro lado, um dos mais importantes e representativos nomes do partido crê que este movimento como que “um filho pródigo”, do ex-petista, em retornar à sua antiga legenda, não será nada fácil. Estamos falando do Deputado Estadual Anísio Soares Maia (PT), que declarou que cerca de 80% do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores, não vê com bons olhos o retorno de Ricardo Coutinho à sigla.

Anísio Maia e Ricardo Coutinho.
Foto: Reprodução.

Segundo o parlamentar, não está havendo um entendimento da conjuntura na qual o ex-governador está inserido no estado da Paraíba, com as investigações no âmbito da Operação Calvário. De acordo com Anísio, o partido nacionalmente tem tentado retribuir os gestos recebidos do socialista, enquanto estava no Governo do Estado, em defesa de Lula e Dilma, mas isto pode acabar enfraquecendo a imagem do partido no estado, inclusive a possível eleição de Lula.

“Infelizmente há uma dissociação da realidade estadual diante da postura e entendimento político nacional, que insiste num processo de amparo ou retribuição pelos gestos do ex-governador, entretanto o contexto estadual aponta graves problemas cometidos pelo líder socialista com provas irrefutáveis contra ele” – declarou Maia ao WSCOM.

Anísio Maia e todo o PT Municipal de João Pessoa sofreu uma forte intervenção do partido em nível nacional – frustrada pela justiça eleitoral – nas últimas eleições para a Prefeitura da capital, onde o parlamentar foi candidato. Até os dias atuais, a direção municipal do partido não conseguiu se reconfigurar, de acordo com Anísio.

Maia disse que o partido pode passar por dias muito turbulentos, caso o retorno de Coutinho seja confirmado à legenda. Isto pode, segundo o deputado, prejudicar de modo inimaginável o empoderamento que agora vive o partido nacionalmente com a possibilidade de ter Lula candidato a Presidente da República em 2022.

“É preciso encarar a situação do ex-governador dentro da realidade pois é muito grave e o diretório nacional insiste erradamente em não considerar e até entendê-lo no mesmo nível do processo de Lula, o que se configura em grave erro de leitura porque uma situação não tem nada a ver com a outra, pois no caso paraibano há provas robustas contra o ex-governador e isso pode respingar muito forte na candidatura de Lula” – informou o petista.

Redação Gabinete Paraíba com informações do Portal WSCOM