[NO CAMINHO CERTO] Liderança do Alto do Mateus, Ruan Martins é eleito Vice-Presidente Nacional da JDEM

Jovem liderança do Alto Mateus é eleito para a nacional do partido, agradece e fala dos desafios.

Ruan Martins: Foto: Reprodução.

Ruan Martins, professor de Física, líder comunitário do Alto do Mateus, candidato a vereador por duas vezes de João Pessoa e Presidente Estadual da Juventude do partido Democratas, foi eleito na noite deste sábado (10) para o cargo de Vice-Presidente Nacional da Juventude de seu partido. A informação foi veiculada pelo jovem político em seu Instagram.

Postagem de Ruan Martins após ser eleito Vice-Presidente Nacional da JDEM. Foto: Instagram/Reprodução.

Martins fala da honra que é para ele assumir o posto na juventude nacional, destacando o novo ciclo de muito trabalho e formação Política para o surgimento de novas lideranças.

Fez também um agradecimento especial ao Deputado Efraim Filho, seu mentor político e líder do Democratas na Câmara dos Deputados e ao ex-Prefeito de Salvador e Presidente Nacional do partido, ACM Neto.

Na mesma postagem, recebeu uma mensagem do ex-Ministro da Saúde e pré-candidato a Presidente da República, Luiz Henrique Mandetta (DEM).

Comentário de Mandetta.
Foto: Instagram/Reprodução.

Acabo de ser eleito Vice-Presidente Nacional da Juventude Democratas (JDEM). Sinto-me honrado nesse novo ciclo que se inicia, uma nova etapa repleta de muito trabalho na construção de novas lideranças políticas. Agradeço a confiança do Efraim Filho e ACM Neto muito obrigado! Vamos juntos conectados com o futuro!” – declarou Ruan.

Sobre Ruan Martins

Ruan Martins é professor de Física do Ensino Médio. Atua como líder comunitário da região do Alto do Mateus, junto com seu irmão Renan Martins. Foi candidato a Vereador de João Pessoa por duas oportunidades, pelo Democratas, tendo ficado como suplente de vereador na primeira vez, em 2016, com 1.806 votos e em 2020 obteve 1.839 votos. O seu lema político é “No caminho certo”.

Redação Gabinete Paraíba

[CELEBRAÇÃO] Prefeita Anna Lorena comemora os 100 dias de sua nova gestão em Monteiro

Gestora comemorou o marco com uma foto no Instagram e um agradecimento a toda população monteirense.

Prefeita Anna Lorena. Foto:
Instagram/Reprodução.

A Prefeita do Município de Monteiro, Anna Lorena de Farias Leite (PL), postou em suas redes sociais, neste sábado (10), uma foto comemorando os primeiros 100 dias de sua nova gestão, após ser reeleita.

Lorena argumenta que esses dias têm sido uma marca de um novo ciclo de trabalho e respeito, além de destacar sua responsabilidade e dedicação para com o povo monteirense.

Estamos completando mais 100 dias à frente da administração do município de Monteiro. Esta data, além de simbolizar um novo ciclo de trabalho e respeito, é marcada por significados como responsabilidade, dedicação, compromisso e gratidão, afinal, somos todos vitoriosos pelas conquistas sobre alguns desafios e pela inigualável honra de poder seguir em frente com a confiança do povo monteirense. Gratidão a Deus, a toda a minha equipe e a cada um de vocês. Estamos juntos! postou a gestora.

Sobre Anna Lorena

A prefeita, que é Bacharela em Direito com pós-graduação em gestão pública e doutoranda em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade de Buenos Aires, foi eleita para o seu segundo mandato em 2020 com 58,46% dos votos contra a filha da Deputada Federal Edna Henrique (DEM), Micheila Henrique (DEM), que obteve apenas 41,54% do eleitorado.

Anna Lorena é filha de um saudoso filho de Monteiro, o ex-Prefeito, Dr. Chico, gestor da cidade em 1988. Lorena também foi vereadora da cidade. Hoje é uma das maiores lideranças políticas do cariri paraibano, ocupa o cargo de terceira Vice-Presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (FAMUP) e tem como aliados o Governador João Azevêdo (Cidadania), o Senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) e o Deputado Federal Wellington Roberto (PL).

Anna Lorena na votação da FAMUP.
Foto: Reprodução.

Redação Gabinete Paraíba

[IMUNIZAÇÃO] Como o cantor Elvis Presley foi essencial na campanha de vacinação nos EUA na década de 50

Com a iniciativa do Rei do Rock, a população estadunidense sentiu-se encorajada para vacinar contra a poliomielite.

Elvis Presley se vacinando. Foto: Reprodução.

O cantor Elvis Presley foi essencial para o sucesso da vacinação contra a pólio nos EUA da década de 1950. Em outubro de 1956, o cantor compareceu ao programa de TV The Ed Sullivan Show, um dos mais populares da época, horas depois de tomar a vacina contra a pólio. As fotos do momento foram divulgadas no palco pelo apresentador.⠀

Antes do programa, apenas 10% dos adolescentes americanos – grupo de risco da poliomielite – tinham se vacinado. Um ano após a aparição de Elvis, o número de casos da doença caiu 81%. Ídolo da época, a atitude foi vista como um exemplo para a sociedade americana, especialmente para os mais jovens.⠀

Com as campanhas de vacinação contra a covid-19 ao redor do mundo, políticos, celebridades e outras pessoas notórias têm compartilhado, nas redes sociais, fotos e vídeos do momento em que foram imunizadas.⠀

No Brasil, tornou-se comum ver artistas como Maria Bethânia, Mauricio de Sousa e Roberto Carlos compartilharem o momento em que foram imunizados contra a covid-19. Na política, a atitude também foi tomada pelos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Michel Temer (MDB), José Sarney (MDB), Fernando Collor (PROS) e Dilma Rousseff (PT), por exemplo.⠀

O gesto, interpretado por alguns como mera vaidade, tem importância histórica na popularização de campanhas de imunização ao longo das décadas. A foto da vacinação também serve para desmistificar temores que possam surgir em alguns membros da população.

Fonte: Nexo Jornal

[INOVAÇÃO] Estudantes criam jogos online onde é possível brincar e aprender História ao mesmo tempo

A iniciativa partiu dos estudantes da Unioeste, no Paraná. Os jogos são feitos com a possibilidade de mais de uma pessoa jogar.

Jogo desenvolvido pelos estudantes universitários. Foto: Reprodução.

Já pensou na possibilidade de aprender História brincando? Um grupo de estudantes do curso de graduação em História da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) não apenas pensou nessa ideia, como está desenvolvendo jogos interativos em plataformas do Google. Coordenados pela professora Cláudia Monteiro, os estudantes são vinculados ao Programa de Residência Pedagógica do curso de História. Durante o período de distanciamento social, essas ferramentas têm auxiliado professores e estudantes em suas práticas pedagógicas. Clique aqui para conhecer.

A criatividade do grupo levou jogos de quebra-cabeça, tabuleiro e cartas para computadores e celulares, todos com conteúdos de História. É possível que duas ou mais pessoas joguem simultaneamente, por meio das ferramentas Google Meet e Google Jamboard. Com imagens coloridas e didáticas, além da possibilidade de interação, esses recursos favorecem que os processos de ensino e aprendizagem sejam uma experiência coletiva e divertida, como afirma a coordenadora do grupo:

“O caráter lúdico e divertido do jogo é algo que tem muito potencial como metodologia de ensino. E na História há temas maravilhosos para serem trabalhados que por si só inspiram a imaginação e a narrativa. Então, por que não juntar essas duas coisas: o jogo e a História? Com a pandemia e a realidade difícil do ensino remoto, tivemos que pensar em alternativas que pudessem contribuir com as atividades de ensino nas escolas.”

Interação e distanciamento social
Foram desenvolvidos, por exemplo, quebra-cabeças, cuja finalização resulta em uma imagem que pode iniciar o debate ou sintetizar conteúdos abordados. Há também os jogos de carta e tabuleiro, organizados com perguntas e respostas que favorecem a revisão dos assuntos estudados. Conforme os jogadores acertam ou erram as questões, podem avançar ou retroceder no tabuleiro. Ao Café História, a coordenadora da Residência Pedagógica explicou:

“O Jamboard é um quadro-branco interativo em que todos podem mexer ao mesmo tempo, promovendo essa interação tão difícil no ensino-remoto. Funciona como um quebra-cabeça de papel normal, onde todos podem montar ao mesmo tempo. Foram aplicados nas escolas e como funcionaram ‒ os professores e os alunos gostaram ‒ resolvemos fazer mais. Os jogos de tabuleiro e cartas estão em um formato que permite ao professor trabalhar o conteúdo de uma maneira mais aprofundada, já que as cartas vão narrando cada tema. Elaboramos, por exemplo, o jogo Terra à Vista, sobre as navegações portuguesas e as condições de vida da tripulação. Já o Rotas do Deserto narra um pouco do cotidiano das viagens das caravanas de camelos no Saara e a importância dessas rotas para a expansão do Islã na África e para o desenvolvimento dos grandes reinos do Sahel.”

Facilidade no acesso
Acha que vai ser difícil manusear essas ferramentas? Para utilizá-las basta possuir uma conta de e-mail do Google. Com o objetivo de facilitar o acesso, o grupo elaborou um vídeo tutorial em que explicam o passo a passo de como se guiar na plataforma Google Jamboard. Todos os jogos estão disponíveis para download no site da Residência Pedagógica em História da Unioeste e são acompanhados de instruções. Há também a possibilidade de baixar suas versões impressas.

Os jogos abrangem conteúdos do sexto ao nono ano do ensino fundamental. Apesar de o objetivo de seus desenvolvedores estar voltado às aulas-remotas, podem ser utilizados por todas as pessoas interessadas nas temáticas abordadas. Basta convidar a turma e dar início às descobertas. Que tal experimentar aprender e brincar ao mesmo tempo?

Fonte: Café com História