[COMEMORAÇÃO] Açude Grande em Cajazeiras completa 105 anos nesta sexta

O Açude Grande em seus 105 anos representa um importante marco para a história e o desenvolvimento de Cajazeiras e região.

Imagem Comemorativa dos 105 anos. Foto: Fórum Açude Grande/Reprodução.

Nesta sexta-feira, dia 16 abril de 2021, o Açude Grande, localizado em Cajazeiras, completa 105 anos da sua fundação. O aniversário será marcado por diversas atividades que serão desenvolvidas pelo Fórum Açude Grande – uma entidade que envolve vários setores da sociedade cajazeirense em prol da recuperação de toda a área do açude, que é patrimônio ambiental, histórico e cultural do município – dentre elas a abertura de um concurso de fotografia.

Desde o dia 13 de abril, algumas atividades públicas foram realizadas, observando todos os cuidados requeridos em virtude do atual momento pandêmico que vivemos. São ações de divulgação no entorno do local, um concurso público de fotografia e um debate sobre os problemas enfrentados pelo patrimônio ambiental e histórico ao longo do tempo, são algumas das atividades que compõem esse misto de iniciativas em prol do Açude.

História do Fórum Açude Grande

A idéia de restauração do Açude foi uma iniciativa da Associação dos Cajazeirenses e Cajazeirados AC3, que congrega os filhos e simpatizantes da terra que residem em Fortaleza-CE. A partir desta idéia inicial, seminários foram realizados e um grande evento, Baile do Reencontro, se inseriu na estratégia de luta da AC3.

Importante destacar o Concurso Público Nacional de Idéias para o Projeto Integrado Açude Grande, que foi realizado pela AC3 em parceria com o Instituto dos Arquitetos do Brasil, Sessão da Paraíba.

São aproximadamente dez anos de trabalho, desde os primeiros passos dados pela AC3 até a criação de um Fórum em Defesa do Açude Grande, formado após a primeira audiência publica realizada pela Assembléia Legislativa do Estado em conjunto com a Câmara de Vereadores de Cajazeiras, em 2017.

O Fórum manteve desde então acesa a chama dessa luta com a perspectiva de se mobilizar amplos setores em Cajazeiras e no próprio estado da Paraíba. Nesse sentido, vem realizando diversos eventos, articulados com faculdades e escolas públicas da cidade, a exemplo do Festival de Artes Vida Açude Grande; Concurso de Poesia voltado para rede publica de ensino; ação junto a Ministério Público, denunciando as constantes invasões e construções irregulares no entorno do açude; mobilização da sociedade para a sessão do Orçamento Democrático do Estado (2019 e 2020), dentre outras iniciativas de caráter permanente, visando o objetivo maior que é a recuperação de toda a área ambiental e histórica do Açude Grande.

As comemorações dos 105 anos de fundação se inserem, portanto, nesse esforço conjunto do Fórum em mobilizar os cajazeirenses e as suas principais lideranças políticas e econômicas no estado para esse objetivo que é o de revigorar e manter esse patrimônio da cidade, apontando como um grande pólo turístico, cultural e ambiental para o presente e futuro da cidade de Cajazeiras.

Redação Gabinete Paraíba

[VALE DO PIANCÓ] Município de Catingueira zera casos de Covid-19; Prefeito comemora

O Prefeito de Catingueira no Vale do Piancó comemorou o fato de Catingueira ter zerado o número de casos de Covid-19 nesta quinta-feira

Prefeito Suélio. Foto: Reprodução.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde do município de Catingueira, os casos de Covid-19 foram zerados na cidade.

O Prefeito Suélio Félix (DEM) comemorou o dado e disse que a Prefeitura junto com todos os profissionais da saúde e a própria população têm feito um esforço para conter a propagação do vírus na região.

“Fico muito feliz em saber dessa notícia. Estamos fazendo de tudo para combater a Covid-19 em Catingueira. Tudo isso é fruto de trabalho, unidade e consciência da população. Agradeço ao povo catingueirense e aos nossos colaboradores da Prefeitura, nossos profissionais de saúde que têm tido um trabalho incansável nessa luta!” – comemorou o gestor.

Dados epidemiológicos de Catingueira

Catingueira, conforme os dados epidemiológicos da Secretaria Estadual de Saúde teve apenas 126 casos de Covid-19 com um total de 05 óbitos.

Redação Gabinete Paraíba

[HISTÓRIA] Orlando Gomes, um cidadão paraibano | Por Gabriela do Ó

Afinado com a Paraíba, terra de gente forte, “encourada” e insubmissa à impunidade. Em 1981, Orlando recebe o título de cidadão nosso e não podia ser diferente.

Hoje (15), dia que em que a Universidade Federal da Bahia (UFBA), a casa de muitos pensadores, completa 130 anos, saúdo um dos seus cátedras mais ilustres, o jurista Orlando Gomes.

De vida consagrada ao Direito, sua prática, magistério e estudo, autor de dezenas de obras, partiu há 33 anos deixando um legado doutrinário que se faz leitura obrigatória para o estudo jurídico no Brasil, nos campos do direito civil, direito do trabalho e ainda da sociologia jurídica.

Defensor ferrenho da democracia, experimentou na ilha de Fernando de Noronha a prisão por suas idéias marxistas, em pelo Estado Novo, no ano de 1937.

Foi diretor da Faculdade de Direito da Bahia (que hoje pertence à UFBA), membro da Academia de Letras da Bahia, fundador da Academia de Letras Jurídicas da Bahia e a grandeza de Orlando dá nome a sedes, praças, Avenida (em Salvador), escolas superiores do Direito e Fóruns.


Sobre Gabriela do Ó

Gabriela cursou Direito. Tem estudos em investimentos e negócios imobiliários. Uma das suas grandes paixões é o jornalismo. Atualmente é colaboradora do Portal Gabinete Paraíba.

Ana Cláudia destaca sensibilidade do governador em ampliar cestas básicas e refeições para pessoas em situação de rua em Campina

A Secretária Estadual de Desenvolvimento e Articulação Municipal da Paraíba, Ana Cláudia Vital do Rêgo, parabenizou e, ao mesmo tempo, destacou a sensibilidade do governador João Azevêdo que anunciou, nesta terça-feira (13), durante entrevista, a distribuição de mil refeições diárias para pessoas em situação de rua na cidade.

Na semana passada Ana havia cobrado da Prefeitura de Campina Grande a reativação dos restaurantes populares e cozinhas comunitárias da cidade, desativadas no início da gestão do ex-prefeito Romero Rodrigues, há mais de 8 anos. Segundo ela, diferente do governador, que amplia os serviços sociais do Governo na cidade, a PMCG continua insensível ao sofrimento dos que mais precisam, sobretudo agora, durante a pandemia.

Ana Cláudia lembrou que a ação do Governo do Estado será iniciada na próxima segunda-feira (19), em assistência às pessoas em situação de rua, e permitirá a distribuição diária de 300 cafés da manhã, 400 almoços e 300 jantares. Na cidade, o Governo da Paraíba já disponibiliza 1.500 refeições diárias no Restaurante Popular, além de promover a entrega de cestas básicas para as famílias que mais precisam.

Nova Cobrança – Ao parabenizar o Governo do Estado pela iniciativa, Ana Cláudia voltou a cobrar da Prefeitura de Campina Grande a reabertura dos restaurantes populares e das cozinhas comunitárias o que, na sua opinião, é mais que urgente, neste momento de pandemia. Ela disse que não se justifica a atual gestão municipal já estar em seu quarto mês de mandato, de um governo de continuidade, em meio a uma pandemia que se arrasta desde o ano passado e que prejudica, sobretudo, as pessoas mais carentes, e a Prefeitura, até hoje, não ter tomado nenhuma providência para reabrir os restaurantes e as cozinhas, o que contribuiria para a alimentação da população.

Ana lembrou que após a desativação dos restaurantes populares que funcionavam na cidade – no centro e no distrito dos mecânicos – e das 9 cozinhas comunitárias, nos distritos de São José da Mata e Galante, além dos bairros José Pinheiro, Malvinas, Bodocongó, Liberdade, Pedregal, Jeremias e Catingueira, a população passou a ter menos possibilidades de acesso a alimentação de qualidade a preços baixos.

“É louvável a atitude do governador João Azevêdo, que mostra sensibilidade para com o sofrimento da população, sobretudo a mais carente, neste momento crítico de pandemia. Mas é impressionante como a Prefeitura não demonstra qualquer movimento em favor da reabertura dos restaurantes e das cozinhas. O momento é delicado, a renda da população diminuiu, o auxílio emergencial voltou com um valor que não garante uma condição digna de alimentação para as famílias. Então, está mais que na hora de a Prefeitura tomar uma providência com relação aos restaurantes e às cozinhas”.

A secretária ainda destacou as obras de mobilidade urbana do Governo do Estado em andamento na Rainha da Borborema, bem como as ações de enfrentamento à Covid-19 e a permanência do atendimento no Hospital de Clínicas no município após a pandemia, que passará a funcionar como maternidade e para realização de cirurgias eletivas.

Redação Gabinete Paraíba com ASCOM Ana Cláudia