[PSICOLOGIA] A VERDADE SOBRE AUTOAJUDA – Por Letícia Mélo

Muitas obras de autoajuda são escritas por profisssionais de saúde mental e embasadas em dados científicos, mas, nem todas. Não existe critério rígido para o que possa ser publicado, abrindo espaço para que pessoas sem compromisso com o bem-estar de seus leitores publiquem obras controversas, visando apenas lucro.

Mesmo se tratando de obras bem fundamentadas, a autoajuda não é recomendada para pessoas com transtornos psicológicos ou em processos de sofrimento intensos. A autoajuda geralmente promete caminhos “fáceis, simples e que todos podem seguir” para atingir a motivação, superação do luto e resolução dos problemas conjugais, por exemplo.

Mas, não existem soluções simples para problemas complexos, e a pessoa com sintomatologia ansiosa ou depressiva, por exemplo, ao ser impedida por seu sofrimento de seguir os caminhos “simples” propostos pela autoajuda para atingir seus objetivos, tem seu sofrimento agravado, ao observar que, mesmo portanto a “fórmula mágica”, ainda assim não conquista o que deseja.
Problemas complexos exigem atenção especializada e o enfrentamento de questões difíceis.

Tendemos a fugir dessas questões, por medo de lidar com a dor, ou por não ter apoio para tal. Buscamos caminhos mais “fáceis”, fadados a não apresentar resultados. O único caminho para fora sofrimento psicológico passa por dentro dele. A psicoterapia é um mapa deste caminho.

A autoajuda te diz o que você quer ouvir. A psicoterapia te diz o que você precisa.

Confira a postagem nas redes sociais:

Dra. Letícia de Mélo Sousa
Psicóloga (CRP/13 – 6856). Doutora e Mestra em Psicologia Social pela UFPB. Professora Adjunta na UNIFACISA. Pesquisadora nas áreas de gênero e sexualidade, violência contra a mulher e violência online.

[DEFINIDO] Governador nomeia petista Bivar Duda de Santa Luzia para lugar de Luiz Couto

A edição desta quinta-feira (27), do Diário Oficial da Paraíba, trouxe a nomeação do agricultor e ex-vereador santaluziense, Bivar de Souza Duda (PT), para o cargo de Secretário de Estado da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido.

Nomeação no DOE. Foto: Reprodução.

Bivar é militante de longa jornada do partido e vem para ocupar a pasta anteriormente dirigida pelo ex-deputado federal, Padre Luiz Couto (PT), que decidiu apoiar o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) nas eleições municipais de 2020, e acabou rompendo com o Chefe do Executivo Estadual, o Governador João Azevêdo (Cidadania) que o exonerou.

Bivar e Luiz Couto. Foto: Reprodução.

A indefinição era grande para saber qual seria o nome que estaria a frente da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido (SEAFDS), mas a certeza de que seria um nome petista já era clara e o nome da ex-Secretária de Desenvolvimento Humano, Giucélia Figueiredo, foi até cogitado, mas esta não colocou seu nome à disposição.

Neste período após a saída de Luiz Couto, a Secretaria foi gerida pelo Secretário Executivo, Jonildo Cavalcanti (PCdoB).

ARTICULAÇÃO FORTE

A nomeação de Bivar acontece após reunião entre o Governador e os Deputados Anísio Maia (PT) e Frei Anastácio (PT), na última semana, que reafirmaram o compromisso com o projeto de João Azevêdo para o Governo do Estado, para a infelicidade do ex-Secretário Luiz Couto.

Reunião entre João Azevêdo, Frei Anastácio e Anísio Maia. Foto: Reprodução.

A luta do PT neste momento é pelo convencimento ao Governador para que o gestor esteja junto ao ex-Presidente Lula (PT) no mesmo palanque eleitoral, nas eleições gerais de 2022.

Redação Gabinete Paraíba