A RESISTÊNCIA ABRE CAMINHOS NA LUTA CONTRA A PEC DO CALOTE NO PRECATÓRIO DO FUNDEF

Ação da Frente Norte-Nordeste na Câmara Federal arranca encontro com o relator da PEC 23, governo federal e deputados federais na próxima terça-feira (26/10) sob a liderança do professor Anízio Melo, coordenador-geral da Frente Norte-Nordeste, e de Giovanni Freire, presidente do Sintab.

Foram três dias de sol, chuva, manifestações e muita espera, que é a característica da luta pelos precatórios do Fundef onde era impossível, pois no início não havia nenhum centavo para educação e seus profissionais.

Foi a luta da Frente Norte-Nordeste que evitou o desvio, o roubo e a desvinculação dos recursos dos precatórios do Fundef. Nas ruas e na justiça conquistamos a obrigação dos governos vincularem cerca de 90 bilhões para a educação. Nossa luta permanece para que as duas sub-vinculações, 40% para a manutenção e desenvolvimento do ensino e 60% para magistério, sejam respeitadas.

Os três dias de luta (19, 20 e 21/10) dentro e fora da Câmara Federal, com apoio dos deputados Idilvan Alencar (CE), Perpétua Almeida (AC), Guimarães (CE), Enio Verri (PR), Daniel Almeida (BA), Orlando Silva (SP) e outros, nos trouxeram a certeza da necessidade de acreditar e lutar até o final.

Na seção da comissão especial dos precatórios resistimos, manifestamos, fomos ameaçados, continuamos a luta e arrancamos um espaço de negociação direta com o relator Hugo Mota (PB) e o governo federal com participação do deputado Bira do Pindaré (MA) e outros parlamentares federais.

O professor Anízio Melo ainda abordou e dialogou com o presidente da Câmara Federal, Artur Lira (AL), cobrando respeito ao direito da educação e seus profissionais receberem os precatórios do Fundef.

Não aceitamos que nenhum centavo da educação seja desviado ou desvinculado.

Precatórios do Fundef, calote não!