Ciro Gomes repudia ataque sofrido por Lula em SP e dispara contra bolsonaristas e lulistas: ‘militância raivosa e autoritária’

Presidenciável se solidariza com adversário, mas cutuca seguidores.

Ciro Gomes. Foto: Marcia Foletto/Agência O Globo

O ex-ministro da Fazenda e pré-candidato a Presidente, Ciro Gomes (PDT), usou suas contas no Twitter e no Instagram, para repudiar a tentativa de agressão que o ex-presidente Lula (PT), sofreu em Campinas – SP, nesta quinta (05).

Na fala do pedetista, ele chama a militância do presidente Jair Bolsonaro de “militância raivosa e autoritária”, e ressalta sua empatia, devido ao fato de já ter sofrido nas últimas semanas, tentativas semelhantes de agressão, por parte de grupos a quem denominou como “corja bolsonarista”, no episódio de Ribeirão Preto e de um ” grupamento radical de prováveis lulistas”, na Avenida Paulista.

Para o presidenciável, o que se vê é fruto do ódio causado pela polarização política “raivosa e despolitizada”, que se instalou no Brasil, entre os apoiadores de Lula e Bolsonaro.

Em seu tuíte, ainda pediu reflexão e serenidade, para que o ambiente não se torne “insustentável”.

ENTENDA O CASO

O ex-presidente Lula, após sair de um almoço em Campinas, cidade na qual teria uma agenda na Unicamp, foi surpreendido por um grupo de seguidores do presidente Bolsonaro, que cercaram seu carro e o xingaram. Os fiéis bolsonaristas estavam paramentados com camisas do Brasil e bandeiras do atual mandatário do país.

De acordo com informações da assessoria do petista, nenhum dano foi causado, nem ferimentos.

Além de Ciro Gomes, Marina Silva também solidarizou-se com o ex-presidente.

Gabinete Paraíba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s