PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM PARALISARÃO AS ATIVIDADES NO DIA 07 DE ABRIL EM DEFESA DO PISO DA CATEGORIA

Em assembleia convocada pelo Sintab, os profissionais da enfermagem estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira, dia 30, para deliberar e traçar estratégias sobre a paralisação nacional da categoria no próximo dia 07 de abril, que, em Campina Grande, acontecerá na Praça da Bandeira, a partir das 09 horas, pela aprovação da Projeto de Lei 2564. No encontro, também foram repassadas informações sobre o trâmite na Câmara dos Deputados do PL-2564, que tem o objetivo de regulamentar o piso da enfermagem.

IMAGENS ASSEMBLEIA SINTAB

Embora categoria tenha obtido uma vitória no plenário da Câmara com a aprovação do requerimento de urgência, o presidente do Sintab Giovanni Freire alertou que não é hora de baixar a guarda. “Não tem nada garantido que será pautada e haverá votação no final de abril. A dinâmica parlamentar pode fazer com que tudo mude de repente”, disse Giovanni.

O diretor do Sintab Napoleão Maracajá clamou por união da categoria em defesa do piso nacional da enfermagem. “Sabemos que a luta é difícil, juntar gente é difícil, mas qual é o outro caminho que nós temos?”. Fraklyn Ikaz, também diretor do Sintab, afirmou que somente através de pressão é que a enfermagem vai conquistar algo.

A categoria também sugeriu estar presente nesta quinta-feira, dia 31, em João Pessoa, na coletiva de imprensa do Partido Progressistas. O evento será realizado a partir das 9h, na Priscylla’s Hall e contará com a presença do Presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira. O objetivo é, além de usar as redes sociais, pressionar Lira para pautar a PL-2564 na Câmara o mais rápido possível.

Os profissionais da enfermagem são uma categoria composta por enfermeiros, técnicos, auxiliares e parteiras. Conforme a proposta do PL-25964, o valor mínimo inicial para os enfermeiros será de R$ 4.750, a ser pago nacionalmente pelos serviços de saúde públicos e privados. Nos demais casos, haverá proporcionalidade: 70% do piso dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem; e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras.

Participe do abaixo-assinado em defesa do PL-2564 clicando aqui: https://chng.it/qthSYZRQ. Para mais informações, entre em contato pelo fone (83) 3341-3178, ou através das redes sociais do Sintab no Facebook e Instagram.

Vereadora Jô Oliveira assume liderança da oposição na CMCG e continuará a presidir comissão da mulher em 2022

Para o ano legislativo de 2022, a vereadora Jô Oliveira (PCdoB), assume a liderança da bancada de oposição e continuará presidindo a Comissão Permanente de Defesa dos Direitos da Mulher, do Idoso, da Criança e do Adolescente, além de prosseguir como secretária da Comissão de Finanças, Orçamento, Fiscalização Financeira e Controle da Câmara Municipal de Campina Grande.

A definição da composição das comissões permanentes ocorreu nesta quarta-feira (2), em sessão ordinária realizada na Casa de Félix Araújo. Esses grupos de trabalho temáticos são ferramentas essenciais ao andamento dos trabalhos no parlamento municipal, e a vereadora Jô Oliveira poderá, neste ano de 2022, dar prosseguimento às atividades que já vinham sendo desempenhadas junto a estas comissões, a exemplo do debate e proposituras que tratam sobre a violência doméstica e dos debates sobre o orçamento público realizados em comunidades do município.

Além da continuidade desses trabalhos, a vereadora assume um novo desafio agora como líder da bancada de oposição.

“Poderemos continuar desenvolvendo as atividades que já iniciamos em 2021, junto a estas mesmas comissões, e também assumimos um novo desafio, que é o de liderar a bancada de oposição da Casa. Com certeza teremos um grande trabalho pela frente neste ano, e estamos, e estaremos sempre, com disposição para dar conta dessas demandas, ouvir a população, dialogar e construir coletivamente como já temos feito durante o ano passado”, destacou.

CAMPINA GRANDE: PROFESSORES PROTESTAM NA ABERTURA DO ANO LETIVO EM DEFESA DO PISO NACIONAL DO MAGISTÉRIO

Os servidores do magistério de Campina Grande realizaram na tarde desta quarta-feira, dia 02, protesto pacífico durante a abertura do X Seminário Municipal de Educação, contrários à proposta da prefeitura em não conceder o reajuste integral do piso em 33,24%. Na ocasião, a gestão propôs pagar o reajuste de forma rateada, sendo 16,62% no vencimento e a outra metade do percentual, em forma de abono.

Reunidos em frente ao Teatro Municipal, a categoria reinvindicou que a gestão cumpra a Lei do Piso nº 11.738/2008 e, em seguida, entraram pacificamente no auditório principal do Teatro, onde, em maioria, manifestaram seu descontentamento com as negociações abertas com a gestão.

Mais cedo, durante o período da manhã, a diretoria do Sintab esteve reunida com o Secretário de Educação Raymundo Asfora para ouvir uma nova proposta da gestão que será apresentada e deliberada pela categoria em Assembleia Virtual Extraordinária que acontece amanhã, nesta quinta-feira, dia 03, a partir das 14 horas, por meio do app Zoom.

Jogadora do Treze e do Clube Atlético Maníacos é destaque Nacional no Beach Soccer Feminino

Nathalia da Silva Costa, este é o nome da jogadora de futebol do Treze de Campina Grande, que também defende as cores do Clube Atlético Maníacos, no futebol de areia de João Pessoa, que vem sendo destaque nacional no Beach Soccer Feminino em 2021.

Nathy Silva. Foto: Boa Vista.

A atleta de apenas 21 anos é natural da cidade de Tutóia, no Maranhão (um celeiro de grandes atletas, que já revelou nomes como Adriele Rocha, que figura como uma das melhores do mundo atualmente e que já atuou também no Clube Maníacos) e escolheu João Pessoa, desde 2018, para viver sua vocação desportiva.

PARCERIA IMPORTANTE

Com a parceria realizada pelo Treze Futebol Clube e pelo Atlético Maníacos com o Clube Boa Vista/Zico 10 do Rio de Janeiro, a jovem atleta pôde disputar o Campeonato Brasileiro de Beach Soccer Feminino, realizado em Boa Viagem (PE) entre 15 e 19 de dezembro, que contou com a participação do Treinador da Seleção Brasileira da modalidade, Fabrício Santos e do Presidente da Confederação, Rodrigo Royo.

Melhores do Brasileirão. Foto: Boa Vista.

Nathy Silva, como é conhecida, foi líder em assistências durante a competição, figurou entre as melhores marcadoras e foi a grande revelação do campeonato. Ao que tudo indica, está muito próxima de ser convocada para a Seleção Brasileira, pela atuação destacada que vem tendo tanto em campo quanto nas areias.

Redação Gabinete Paraíba

Ana Cláudia lamenta descaso com a educação em Campina e revela prejuízos com o desabastecimento das merendas nas escolas e creches da cidade

A Secretária de Estado do Desenvolvimento e Articulação Municipal (SEDAM), Ana Cláudia Vital, veio a público nesta quinta-feira (02) lamentar mais um prejuízo para os estudantes da rede municipal de ensino, que devido ao descaso da Prefeitura Municipal de Campina, estão sem merendas nas creches e escolas municipais da cidade. Ela lembra que ontem (01), uma emissora de televisão da cidade trouxe MAIS UMA VEZ o descaso dos fornecedores contratados pela Secretaria de Educação (SEDUC) na entrega e distribuição da merenda escolar nas creches e escolas de Campina Grande.

Segundo Ana Cláudia, o próprio Sintab, como membro do Conselho de Alimentação Escolar (CAE), vem desde o último dia 19, alertando a SEDUC, de inúmeras denúncias recebidas da comunidade escolar diante da ausência de itens obrigatórios que compõe a merenda escolar, o que deixando milhares de alunos da rede municipal de ensino em situação de insegurança alimentar.

Ana Cláudia cobra uma ação mais incisiva por parte da gestão municipal no entendimento de que as crianças não podem ser prejudicadas pela má gestão na entrega dos itens. “Quem tem fome (no caso os alunos) tem pressa, senhor prefeito! Não basta a recente denúncia de embalagens de carnes adulteradas e os restaurantes populares continuarem fechados, agora os alunos e funcionários dessas creches e escolas estão sofrendo com essa triste realidade”, disse Ana.

Segundo a denúncia do Sintab, o problema foi verificado em diversas unidades, mas há indícios de que possa estar ocorrendo em toda a rede de ensino. A título de exemplo, a Creche Maria Emília Pedrosa, no Araxá, está há 25 dias sem carne, 20 dias sem verduras e desde a semana passada estão à espera de outros itens alimentícios. A Creche Alcides Cartaxo, no Cinza, falta carne, alho, coentro, arroz, leite, carne sem osso e filé de peito de frango. A última entrega foi realizada no dia 26 de outubro, quando foi distribuída frutas no local. Já na Creche Cotinha Carvalho, no Pedregal, falta carne, arroz, ovos, alho, coentro enquanto que as polpas de frutas foram doadas pela comunidade. A última entrega de carnes foi realizada no dia 07 de outubro, onde o fornecedor se negou a pesar os produtos. Por fim, a Creche Célia Marcia Santos Cirne, no José Pinheiro, a última entrega de cereais ocorreu no dia 26 de outubro, e a de carnes no dia 01 de outubro. Faltam ovos e leites para 157 crianças e, quando cobrada, a SEDUC não dá retorno nem explicações. Os alimentos que se encontram na despensa foram doados pela comunidade. Assista a denúncia: https://globoplay.globo.com/v/10092211/

Restaurantes populares – Recentemente Ana Cláudia ao lado do Secretário Executivo da SEDAM, Galego do Leite, de Dr. Valdé Silveira, Coordenador de Gestão estadual e de Hênio Ferreira, diretor do restaurante popular, visitaram o Restaurante Popular do Governo do Estado em Campina e que fornece 1.500 refeições ao dia ao preço único de apenas R$ 1,00. Em entrevista, Ana Cláudia destacou que o valor cobrado de R$ 1,00 é simbólico, o mesmo valor que era praticado nos dois restaurantes populares e nas 9 cozinhas comunitárias, que funcionavam na gestão do ex-prefeito e hoje Senador Veneziano e fechados na gestão do ex-prefeito Romero Rodrigues até a presente data.

Ana Cláudia renovou o apelo para que o atual prefeito reabra os restaurantes e cozinhas comunitárias. “Não se justifica a Prefeitura, até hoje, não ter tomado nenhuma providência para reabrir os restaurantes e as cozinhas comunitárias, o que em muito contribuiria para a alimentação da população, notadamente nesse período de pandemia do novo coronavírus. Graças à iniciativa do governador João Azevêdo, hoje 2.500 refeições são servidas em Campina”, afirmou.

Assessoria de Imprensa
Ana Cláudia Vital do Rêgo
Secretária de Estado do Desenvolvimento e da Articulação Municipal da Paraíba

Vereadora Jô Oliveira se reúne com presidente da Fiep e debate perspectivas econômicas para o município


Na última quarta-feira (27) a vereadora Jô Oliveira (PCdoB), visitou a Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), e esteve em reunião com o presidente da instituição, Buega Gadelha. Na ocasião, a parlamentar dialogou sobre as perspectivas econômicas para o município de Campina Grande, sobre as possibilidades para superação desse momento de crise e aumento de desemprego, entre outras pautas.

A reunião também abordou temas como os arranjos produtivos locais, os desafios e potencialidades do município, e a reforma tributária, destacando a importância de que ela seja realizada de forma a observar a necessidade de promoção da justiça social e melhoria de vida da população que se encontra em maior vulnerabilidade.

O objetivo da conversa foi o de conhecer melhor a situação e o atual cenário da indústria no município e avaliar de que forma o poder legislativo pode contribuir com as demandas dessa área.

“Já falei muitas vezes que a gente acredita numa construção sempre dialogada. Por isso estivemos nesse diálogo para conhecer melhor o setor da indústria aqui em nosso município, e ver de que forma, através do nosso trabalho na Câmara Municipal, podemos auxiliar no desenvolvimento desse setor e no atendimento as suas demandas, pensando também na geração de emprego e renda para a população. Algumas possibilidades foram traçadas durante essa reunião, e em breve deverão se refletir em nosso trabalho legislativo”, destacou Jô Oliveira.

_Assessoria_

TBT? Merendeiras encontram embalagens adulteradas fornecidas para a merenda em Campina Grande

Merendeiras que trabalham em escolas municipais de Campina Grande constataram uma situação preocupante. A embalagem de carnes, entregues pela empresa que fornece merenda escolar ao município, apresentava indícios de adulteração.

Vídeos feitos pelas profissionais mostram que a embalagem original das carnes indica ‘músculo dianteiro’, enquanto um adesivo colocado sobre o nome do produto diz ser ‘lombo bovino’. O caso chegou ao conhecimento da Secretaria de Educação ontem à noite.

Vejam detalhes: https://jornaldaparaiba.com.br/politica/pleno-poder/2021/10/20/merendeiras-encontram-embalagens-adulteradas-e-educacao-vai-instaurar-sindicancia-em-campina-grande

A ‘Pasta’ informou que uma sindicância será instaurada para investigar a denúncia. “Também foi feito contato, através de circular, com todas as unidades da rede municipal de ensino, no sentido de identificar toda a extensão dos fatos e averiguar se efetivamente a suposta irregularidade tratasse de um caso isolado ou de uma sistemática e lamentável postura de fraude por parte da empresa fornecedora. Por uma questão de princípio e padrão administrativo, a Secretaria é a principal interessada em esclarecer os fatos e exigir da empresa explicações e o fiel cumprimento do contrato em vigor”, afirma a nota.

OPERAÇÃO FAMINTOS – Na gestão passada do prefeito Romero Rodrigues (PSD) a merenda escolar já deu muita dor de cabeça para a administração municipal. A prefeitura foi alvo da Operação Famintos, que identificou fraudes na merenda escolar do município. Dezesseis empresários foram condenados em primeira instância e quatro ex-secretários foram denunciados pelo MPF.

Da Redação com Jornal da Paraíba

Não tem troco: Usuários do transporte público de Campina Grande denunciam empresas que estariam se negando a dar o troco da passagem

A redação do Gabinete Paraíba recebeu na tarde dessa quinta-feira (14), denuncias de usuários do transporte público de Campina Grande, que alegaram uma prática recorrente nos ônibus que circulam pela cidade, que cobradores e motoristas estariam se negando a repassar o troco do valor das passagens que são pagas em dinheiro.

Atualmente o valor da passagem dos ônibus em Campina Grande está custando R$ 3,90, com isso muitos usuários alegam que as empresas estão se negando a repassar o valor de dez centavos, afirmando que não há troco disponível.

A situação seria bastante comum se não estivesse acontecendo com grande recorrência, fazendo com que o preço da passagem se torne mais cara para os usuários.

A questão é: será que as empresas estão permitindo que usuários acessem ao serviço, se por acaso estiver faltando qualquer valor na passagem?

Galego do Leite: “Independente do cargo ou função, minha missão é trabalhar por Campina”

Na celebração dos 157 anos de emancipação política de Campina Grande, o ex-vereador Galego do Leite (hoje primeiro suplente) e atual secretário-executivo de Desenvolvimento e Articulação Municipal do Governo do Estado, reafirma seu compromisso de trabalho em favor da cidade e seu povo, independentemente, inclusive, dos cargos ocupados.

Secretário Executivo da SEDAM Galego do Leite



“A vocação para servir vem antes de qualquer cargo ou função, que apenas potencializam o quanto podemos efetivamente contribuir”, frisou Galego. “Antes mesmo do mandato como vereador, eu já tinha uma folha de serviços prestados a Campina Grande, modéstia à parte, de maneira espontânea e natural”, acrescentou.

Como parlamentar, Galego atuou, durante dois mandatos, na defesa dos interesses e demandas do homem e da mulher do campo e da cidade, inclusive assumindo seu papel de oposição, conforme havia decidido o eleitor campinense por meio da soberania do voto, “com seriedade, equilíbrio, respeito e a busca, sempre, do interesse público”, como ele destaca.

Agora, na condição de secretário-executivo, trabalha diuturnamente, em parceria com a titular da Sedam – Ana Cláudia Vital do Rêgo – em prol de todo o estado, mas com especial atenção à Rainha da Borborema. “Até porque, mesmo fora do expediente ou além das nossas atribuições, continuo presente no dia a dia da cidade e nas preocupações do nosso povo”, ressalta Galego do Leite.

“Não tenho nada a reclamar e, pelo contrário, tudo a agradecer a Campina Grande. Servir a essa cidade e sua gente é, para mim, uma honra sempre reiterada e uma missão que pretendo continuar cumprindo por toda a vida, independente do cargo ou função que esteja ocupando”, concluiu.