Bia Martins é a convidada do Fala Juventude nesta quarta

Atleta é o principal destaque feminino do Nordeste no automobilismo brasileiro.

A jovem piloto, Bia Martins, será entrevistada desta quarta-feira (11) no programa Fala Juventude, da Rádio Tabajara FM.

A entrevista abordará a participação das mulheres no mundo do automobilismo e acontece em alusão ao Dia do Automobilismo, comemorado nessa quinta-feira (12).

O programa é apresentado por Wév Correia e Jonathan Jorge, com trabalhos técnicos de Ivan Machado e vai ao ar às 18h.

Para acompanhar a entrevista, basta sintonizar na FM 105,5 ou acessar o site da Tabajara: www.radiotabajara.pb.gob.br. Você também pode acompanhar pelo aplicativo da emissora e pelo App Rádios Net.

SOBRE BIA MARTINS

Ana Beatriz Freire Martins, mais conhecida como Bia Martins, tem 22 anos, é Graduada em Educação Física pela Uniesp e é oriunda de uma família de pilotos.

Desde muito cedo, começou a se envolver com a paixão dos familiares. Com apenas 09 anos teve sua primeira experiência com o Kart e desde então nunca mais quis largar a emoção das corridas.

Hoje, com diversos títulos acumulados na carreira, Bia é a primeira garota do Nordeste que compete a nível profissional no automobilismo e possui muitos anos de experiência nas pistas, seja no Kart, em carros de turismo e agora nas fórmulas.

A jovem ainda é pós-graduanda em medicina e psicologia do esporte e atua como Personal Trainer.

Gabinete Paraíba

Paraíba conquista 60 medalhas nas Paralimpíadas Escolares em São Paulo

As Paralimpíadas Escolares foram finalizadas, nesta sexta-feira (26), na cidade de São Paulo. O evento reuniu cerca de 1,5 mil participantes oriundos de todos os estados do Brasil mais o Distrito Federal. Desse total, a Paraíba contou com 80 membros em sua delegação, sendo destes, 51 atletas, todos com apoio do Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer. Com o encerramento do evento iniciado na última segunda-feira (22), o time paraibano na disputa escolar obteve 60 medalhas, sendo 33 de ouro, 15 de prata e 12 de bronze. O resultado superou a meta estabelecida pela coordenação da delegação que havia previsto 50 conquistas.

As Paralimpíadas Escolares retornaram, após o cancelamento da competição, em 2020, por conta da Pandemia da Covid-19. Apesar do evento ser uma retomada, o que se viu nos locais de competições divididos no complexo esportivo do Centro Paralímpico Brasileiro, onde as disputas foram realizadas, foi um demonstração importante da força do paradesporto nacional, onde a Paraíba é destaque.

Por conta da impossibilidade de realização das etapas regionais e a estadual dos Jogos Paraescolares da Paraíba, a delegação do estado acabou chegando em São Paulo com um número reduzido às edições anteriores do evento. Ainda assim, o estado que já revelou diversos medalhistas paralímpicos e mundiais como Cícero Valdiran, Petrúcio Ferreira e Silvana Fernandes, demonstrou, mais uma vez, sua força no paradesporto.

Para Jean Azevêdo, chefe da delegação paraibana e coordenador de paradesporto da Sejel, diante de todas as dificuldades encontradas nesse ciclo de mais de uma ano em meio à Pandemia da Covid-19, o saldo da competição para a Paraíba foi excelente e o estado colherá bons frutos dessa participação nas Paralimpíadas Escolares.

“As Paralimpíadas Escolares são o principal revelador de talentos para o paradeporto no Brasil. Para nós da Paraíba, mais um vez, saímos daqui sabendo que fizemos uma grande competição e que todo o esforço para poder trazer essa garotada para São Paulo valeu a pena. Tivemos resultados excelentes e grandes talentos sendo mostrados para o país. Nossa equipe bateu cinco recordes escolares no atletismo e tivemos um atleta convocado para a Seleção Brasileira de Basquete em Cadeira de Rodas. Contudo, acima de tudo isso, o mais importante é a oportunidade de vida que essas crianças, jovens e adolescentes estão tendo aqui. Tenho certeza que esses jogos mudaram a vida delas e qe dessa delegação saíram grandes campeões paralímpicos para a Paraíba”, afirmou Jean Azevêdo.

Para o diretor técnico da delegação paraibana, Gilmar Araújo, “a ajuda do Governo do Estado foi fundamental porque foi o responsável pelo envio da delegação, arcando com todas as passagens, gerando um grande investimento.

O secretário executivo de esporte e lazer, José Marco, comemorou bastante a conquista das 60 medalhas e destacou o esforço dos paraibanos. “É motivo de muita alegria e comemoração essa participação paraibana nas Paralimpíadas Escolares la em São Paulo. Se a própria direção acreditava atingir 50 medalhas e na prática conseguiu 60, então, provou o grande potencial e por isso, o Governo do Estado, acredita sempre na força do paradesporto paraibano”, frisou José  Marco.

Desempenho por modalidade

Atletismo:

Entre modalidades individuais, o Atletismo foi responsável por 37 medalhas, além de mais cinco recordes escolares. Nesse esporte, três paratletas nascidos em Areia foram destaque. Juntos, eles obtiveram 9 medalhas de ouro, três para cada. Ruth Vitória Nascimento competiu no Sub-14, José Mariano de Sales Silva no Sub-16 e José Leonel Cândido de Lima também no Sub-14.

Ainda no Atletismo, Francisco Cordeiro de Lima, natural de João Pessoa, assim como Luiz Antônio da Silva Bezerra, do município de Várzea, no sertão do estado, conquistaram três medalhas de ouro para a Paraíba. Além desses atletas, mais 8 membros do time da modalidade obtiveram medalhas para a delegação paraibana. São eles:

Alane Ellen Medeiros de Oliveira (Baía da Traição –  1 bronze); Arthur Sepryano Rocha Rodrigues (João Pessoa – 2 ouros e uma prata); Emilly Rodrigues de Fontes (João Pessoa – 1 ouro e 2 pratas); Hilary Esmeralda Alonso da Silva Melo (Itabaiana – 2 pratas e 1 bronze); Jonatas Luiz dos Santos Silva (Santa Rita – 1 ouro); José Marcos Martins (Cabedelo – 2 pratas e 1 bronze); Maria Heloise Dias Barbosa (João Pessoa – 1 ouro e 1 prata) e Maycon Araújo Ferreira da Silva (São João do Cariri – 2 ouros e 1 prata);

Natação:

A natação foi a segunda modalidade que mais trouxe medalhas para a Paraíba. Ao todo foram 10 conquistas para o estado nas piscinas do Centro Paralímpico Brasileiro. O principal destaque, nesse esporte, veio de Campina Grande, com Lara Fernandes de Farias. Disputando três provas, ela levou para casa três medalhas de ouro.

A equipe da natação ainda obteve mais dois ouros, um com Daniel Costa Carvalho Martins e outro com Guilherme Soares dos Santos, ambos de João Pessoa. Também natural da capital, outro destaque ficou para Marcone João de Sousa Júnior que conquistou uma prata e dois bronze. Fechando as conquistas nas piscinas, Carlos Eduardo Santos Cruz, natural de São Bento, subiu ao pódio duas vezes para receber medalhas de bronze.

Bocha:

Uma das modalidades mais tradicionais do paradesporto é a bocha, nela, a Paraíba também segue como referência. Por equipes, foi nessa modalidade que o estado teve o seu melhor desempenho nessa edição das Paralimpíadas Escolares: o terceiro lugar geral.

O resultado veio graças às cinco medalhas conquistadas pelo estado. Laíssa Polyanna Guerreira da Silva, de Campina Grande, conquistou a medalha de ouro e foi um dos destaques do evento. Ícaro Araújo Barbosa (Lagoa Seca), Natanaeli Alves Celestino (Alagoa Grande) e Alehandro da Silva Monteiro (Areia) ficaram com a prata em suas classes. Por fim, com um bronze decisivo para o pódio geral da Paraíba, veio Heloísa Ramos de Lima, de João Pessoa.

Basquete 3×3 em cadeira de rodas:

O basquete foi a única modalidade coletiva onde a equipe paraibana obteve medalhas nessa edição das Paralimpíadas Escolares. Por conta da não realização das seletivas no estado, a convocação das seleções paraibanas para as competições de esportes coletivos foi um dos eixos mais prejudicados. Ainda assim, no basquete a equipe surpreendeu a própria coordenação da delegação, pois a equipe foi formada com apenas um atleta veterano e, mesmo assim, conseguiu vencer adversários com conjuntos fortes e mais experientes para ficar com o bronze. O time paraibano foi formado por:  David Athos Santos Morato (Monteiro), João Vítor Santos da Nóbrega (Cuité), José Gabriel Honorio da Silva (Monteiro); Jovanio de Lucena Souza Filho (Cabedelo) e Vinícius Vicente de Albuquerque (João Pessoa). Jovanio, graças ao seu desempenho individual, foi convocado para um camping da Seleção Brasileira que deve ocorrer em janeiro do próximo ano, no Centro Paralímpico Brasileiro, novamente em São Paulo.

Judô:

O Judô paraibano também é uma tradição nas Paralimpíadas Escolares. Por isso, a modalidade era esperança de medalhas e elas vieram. Foram três nesse esporte, um ouro com Maria Eduarda Alves de Sousa, natural de João Pessoa, além de dois bronzes com Salete Helen Nóbrega Bezerra de Campina Grande.

Badminton:

No Badminton, a Paraíba fez bonito mais uma vez. Nas disputas acirradas desse esporte com a peteca, o estado conquistou duas medalhas de prata. As conquistas foram de Saymon Max Gomes da Silva (João Pessoa) e Vitória Régia Leite de Sousa (Mamanguape).

Tênis de Mesa:

Mais um esporte tradicional nas disputa paralímpicas, o Tênis de Mesa foi responsável por mais duas medalhas para a Paraíba, ambas na classe CT10 onde Isllane Lavínia Alves dos Santos ficou com o bronze e a equipe do estado levou a medalha de ouro.

Futebol de 5 e Parataekwondo

No Futebol de 5, um esporte a Paraíba é uma das principais forças do país, o jovem time do estado, nessa edição das Paralimpíadas Escolares acabou sendo eliminado ainda na primeira fase. Já no Parataekwondo, o atleta que havia sido inscrito acabou desistindo e não integrou a delegação que viajou até São Paulo.

Stefano Wanderley

Paraíba é destaque nos JEBS 2021 com várias medalhas no RJ

A delegação da Paraíba nos JEBs – Jogos Escolares Brasileiros 2021 (categoria dos 12 a 14 anos), encerrou a sua participação na tarde desta quinta-feira (04), com um total de 14 medalhas conquistadas na capital do Rio de Janeiro.

JEBS. Foto: Reprodução.

A equipe paraibana contou com 229 jovens atletas de várias cidades do estado, que ao lado dos seus treinadores e dos dirigentes da Federação Paraibana de Desporto Escolar (FPDE), disputaram as mais diversas modalidades no maior campeonato de esportes escolares, organizado pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE).

O evento teve início na última sexta-feira (29) e encerrou oficialmente nesta quarta-feira (03), com um grande show da Banda Melim. Nesta quinta foram realizadas as finais das últimas modalidades coletivas.

Sobre o desempenho da Paraíba

• Modalidade: JUDÔ

Atleta: Diogo Cantalice
Escola: Polivalente (CG)
Categoria: Masculino
Medalha: Prata

Atleta: Diego Cantalice
Escola: Polivalente (CG)
Categoria: Masculino
Medalha: Bronze

• Modalidade: NATAÇÃO

Atleta: Giovana Campos
Escola: Motiva Ambiental
Categoria: 100 m – Borboleta
Medalha: Bronze

• Modalidade: WRESTLING (LUTA OLÍMPICA)

Atleta: Kaire Jamerson
Escola: Prof. Hugo Moura
Categoria: Masculino – Estilo Greco-romano e Estilo Livre (Peso Pesado)
Medalha: 02 Pratas

Atleta: Nicollas Vitor Viana
Escola: EMEIF Frei Afonso
Categoria: Masculino – Estilo Greco-romano Peso Leve)
Medalha: Prata

Atleta: Ana Karolina Moura
Escola: EMEF Des. Boto Menezes
Categoria: Feminino – Estilo Livre (Peso Leve)
Medalha: Prata

Atleta: Evily Wong
Escola: EMEF Erasmo de Souza Araújo
Categoria: Feminino – Estilo Livre (Peso Médio)
Medalha: Bronze

• Modalidade: KARATÊ

Atleta: Guilherme Lima
Escola: Centro Educacional Primeiros Passos
Categoria: Masculino – Kumite (Abaixo de 52 kg)
Medalha: Prata

• Modalidade: VÔLEI DE PRAIA

Atleta: Rafael Andrade e Lucas Accioly
Escola: Marista Pio X
Medalha: Bronze

• Modalidade: BASQUETEBOL

Escola: João Alves
Medalhas: Ouro Masculino (Série Cobre) e Prata no Feminino (Série Prata).

Além destes, obtiveram bons resultados o Voleibol de Quadra (Colégio Polígono), que ficou em 4° Lugar, na Série Ouro, após jogo emocionante contra o Mato Grosso, com apoio de toda a torcida no ginásio e o Futsal Masculino (Colégio IE) e Feminino (ADM/QI), que estão entre os 8 melhores do país, na Série Ouro.

Na Luta Olímpica, a Paraíba conquistou o Troféu de Equipe com o 2° Lugar Geral (Medalha de Prata) no Feminino e 3° Lugar Geral Masculino (Medalha de Bronze).

Ascom

Estrela do Voleibol Mundial, Zé Marco elogia garotos paraibanos pelo Bronze nos JEBs no RJ

O Secretário de Esporte e Lazer do Governo da Paraíba, José Marco, que é Tricampeão Mundial (1996/1997/2000) e Medalhista Olímpico (Prata – Sydney 2000), utilizou seu instagram nesta quinta-feira (04), para parabenizar os atletas paraibanos do vôlei de praia, que conquistaram a medalha de Bronze nos Jogos Escolares Brasileiros no Rio de Janeiro (JEBs), após terem batido o Espírito Santo por 2 sets a 0.

Zé Marco e Rafael Andrade. Foto: Ascom.

“Parabéns Rafael e Lucas pela medalha de Bronze no Vôlei de Praia! A Paraíba agradece”, postou o gestor.

Zé Marco, acompanhado do ex-jogador da Seleção Paraibana de Voleibol, Harlen Vilarim e do treinador da dupla, Danilo Rocha, já havia se reunido com os atletas na tarde de ontem (03).

Zé Marco, Rafael e Harlen Vilarim.
Foto: Harlen Vilarim.

Na oportunidade ele – que compõe o Hall da Fama do Vôlei Mundial – incentivou os garotos para o jogo de hoje.

Parece que o incentivo deu certo, hein? Viva o Voleibol da Paraíba!

Redação Gabinete Paraíba

Paraíba vence Minas Gerais nos JEB’S e está nas semifinais

A dupla paraibana Rafael Andrade e Lucas Accioly do Colégio Marista Pio X, venceu na manhã desta terça-feira (02), a equipe de Minas Gerais nas quartas de final da série Prata do Vôlei de Praia dos Jogos Escolares Brasileiros.

A equipe que é treinada pelo técnico Danilo Rocha, venceu os mineiros por 02 sets a 00, com parciais de 21 a 09 e 21 a 05.

Agora os atletas aguardam a definição dos adversários para as semifinais do torneio.

Equipe Masculina do Vôlei de Praia.
Foto: Wéverton Correia.

Lima Souto

Paraíba conquista primeiras medalhas nos JEB’S 2021 no Rio de Janeiro

Neste domingo (31), o estado da Paraíba alcançou a marca de 06 medalhas nas modalidades da Luta Olímpica e Karatê nos Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s) 2021 na cidade do Rio de Janeiro – RJ, que estão sendo organizados pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE).

Na Luta Olímpica foram 05 medalhas, sendo 04 de Prata e 01 de Bronze, conquistadas pelos atletas Kaire Jamerson (Escola Prof. Hugo Moura – Categoria: Masculino/Estilo Greco-romano e Livre/Peso Pesado), Nicollas Viana (EMEIF Frei Afonso – Categoria: Masculino/Estilo Greco-romano/Peso leve), Ana Karolina Moura (EMEF Desembargador Boto Menezes – Feminino/Estilo livre/Peso leve) e Evily Wong (EMEF Erasmo de Souza Araújo – Categoria: Feminino/Estilo livre/Peso médio), respectivamente.

Atletas da Luta Olímpica. Foto: FPDE.

Já no Karatê, a medalha de Prata foi conquistada pelo atleta Guilherme Lima (Centro Educacional Primeiros Passos – Categoria: Masculino/Kumite – 52kg).

Guilherme Lima do Karatê. Foto: FPDE.

PARAÍBA NOS JEB’S 2021

A Paraíba, coordenada pela Federação Paraibana de Desporto Escolar (FPDE), conta com uma delegação de 229 atletas, além de vários dirigentes, equipe de imprensa e treinadores esportivos.

Na liderança da delegação paraibana, estão os oficiais Harlen Vilarim, Diego Henrique, José Hugo Coelho, Ricardo Ambrósio, Mineiro, Josimar Parisi, Rivadávia Guedes e Isabel Fabrício. O Secretário Executivo de Esporte e Lazer do Governo da Paraíba e ex-medalhista olímpico do Vôlei, José Marco Nóbrega, bem como o vereador de João Pessoa e Presidente de Honra da Federação Paraibana de Desporto Escolar (FPDE), Marcílio do HBE, também prestigiam a competição ao lado dos atletas paraibanos.

Redação Gabinete Paraíba

Paraibano Jônatas Castro é o novo Treinador da Seleção Brasileira Feminina de Goalball

O professor de educação física e coordenador do programa Paraíba Paralímpica, da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer do Governo do Estado (SEJEL) é o novo Treinador da Seleção Brasileira Feminina de Goalball e fica no lugar do ex-treinador Dailton Nascimento.

Jônatas Castro. Foto: CBDV.

O paraibano, que estava auxiliar técnico da seleção desde o ano de 2014, foi convidado para assumir o comando da equipe do Brasil, logo após as Paralimpíadas de Tóquio, na qual a equipe ficou na quarta colocação.

Castro tem uma dupla missão neste momento: preparar as paratletas brasileiras para o Campeonato das Américas (a equipe feminina é a atual vice-campeã do torneio), no estado de São Paulo, em fevereiro do próximo ano, bem como para as Paralimpíadas de Paris em 2024.

“O primeiro desafio é manter a competitividade da Seleção. Os Jogos de Tóquio mostraram que todas as seleções evoluíram em todos os aspectos, por isso, precisamos avançar para manter essa competitividade. Mas o grande desafio vai além disso. Herdar uma Seleção com as qualidades do Brasil é muito bom, mas também muito desafiador para poder avançar ao próximo patamar que merecemos e que faltou tão pouco, que é conquistar uma medalha paralímpica”, enfatizou.

O professor Jônatas já está montando sua equipe de auxiliares e convidou o técnico do Cetefe, do Distrito Federal, Gabriel Goulart Siqueira, para a função que exercia, de auxiliar técnico. Marcio Rafael da Silva, que treina o time do IRM, de Londrina vem também para somar na nova comissão técnica. Ele irá substituir Roger Scherer na preparação física da equipe feminina do Brasil. Já para as vagas da psicóloga Thereza Xavier e a nutricionista Monique Moreira (ambas deixaram a Seleção após as Paralimpíadas), ainda não há definição dos nomes.

SOBRE O NOVO TREINADOR DA SELEÇÃO

Jônatas Castro e as atletas paralímpicas do Brasil.
Foto: CBDV.

Criado em Paulista, cidade com cerca de 12 mil habitantes, localizada no sertão paraibano a 310 km da capital João Pessoa, Jônatas iniciou sua trajetória no paradesporto ainda quando cursava educação física, em 2004, como voluntário no Instituto dos Cegos de Campina Grande. Lá, conheceu o futebol de 5, atletismo e goalball. Prontamente, assumiu como treinador de goalball da instituição. Ainda em 2004, participou de um curso de arbitragem da modalidade. Apitou em competições nacionais e internacionais até 2008, época em que já atuava como voluntário da Apace-PB ao lado de Dailton Nascimento, com quem repetiria a dupla posteriormente na Seleção a partir de 2014. Atualmente é Coordenador do Programa Paraíba Paralímpica do Governo do Estado da Paraíba e apresenta também o programa de Rádio “Fala Juventude”, na Rádio Tabajara FM.

SOBRE O GOALBALL

Seleção Brasileira de Goalball. Foto: CBDV.

Ao contrário de outras modalidades paralímpicas, o goalball foi desenvolvido exclusivamente para pessoas com deficiência visual. A quadra tem as mesmas dimensões das de vôlei (9m de largura por 18m de comprimento). As partidas são realizadas em dois tempos de 12 minutos, com 3 minutos de intervalo. Cada equipe conta com três jogadores titulares e três reservas. De cada lado da quadra, há um gol com 9m de largura e 1,30m de altura. Os atletas são, ao mesmo tempo, arremessadores e defensores. O arremesso deve ser rasteiro ou tocar pelo menos uma vez nas áreas obrigatórias. O objetivo é balançar a rede adversária.

A bola tem um guizo em seu interior para que os jogadores saibam sua direção. O goalball é um esporte baseado nas percepções tátil e auditiva, por isso não pode haver barulho no ginásio durante a partida, exceto no momento entre o gol e o reinício do jogo e nas paradas oficiais. A bola tem 76 cm de diâmetro e pesa 1,25 kg.

O jogo é dividido em dois tempos de 12 minutos cada, com três minutos de intervalo. Todos os jogadores exercem, ao mesmo tempo, as funções de ataque e defesa. Há um guizo no interior da bola para emitir sons. Nesta modalidade, os atletas deficientes visuais das classes B1, B2 e B3 competem juntos. Todas as classificações são realizadas por meio da mensuração do melhor olho e da possibilidade máxima de correção do problema. Todos os atletas, independente do nível de perda visual, utilizam uma venda durante as competições para que todos possam competir em condições de igualdade.


Redação Gabinete Paraíba com informações de Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV).

Luciana da Saúde busca junto a Deputado mais investimentos para o esporte de Remígio

Luciana da Saúde discursa na reinauguração do Bronzeadão. Foto: Ascom.

A Vice-Prefeita do município de Remígio, Luciana da Saúde (REDE), participou neste domingo (26), ao lado do Prefeito André Alves (PDT) da reinauguração do Estádio Municipal ‘O Bronzeadão’.

No evento, a gestora cumprimentou as famílias presentes, tirou fotos com crianças, populares e os atletas da região.

Luciana da Saúde. Foto: Ascom.

Em sua fala, Luciana que é uma militante da política pública de saúde, parabenizou os colaboradores municipais que fizeram com que o evento acontecesse e também cobrou do Deputado Chió (REDE), investimentos para o desporto remigense, que na sua visão, também contribui para a saúde da população.

“Hoje foi dia de participar da reinauguração do Estádio Municipal o Bronzeadão, parabéns a todos os colaboradores. Aproveitei o momento para solicitar ao deputado Chió que buscasse recursos para um apoio maior ao esporte do nosso município, tendo em vista que a prática de esporte é uma maneira de prevenção a saúde”, declarou.

OUTRAS AGENDAS DA VICE-PREFEITA

Nesta segunda-feira (27), Luciana da Saúde promove uma live, por meio do seu instagram, sobre a Campanha do Setembro Amarelo, a partir das 19h, ao lado do psiquiatra Dr. Antônio Félix. A live tem como tema: “É Setembro o ano inteiro”.

Card de divulgação da live. Imagem: Ascom.

Redação Gabinete Paraíba

Mayara Rocha vai disputar Campeonato Brasileiro de Levantamento de Peso 2021 no Rio de Janeiro

Mayara Rocha

A atleta paraibana Mayara Rocha vai disputar o Campeonato Brasileiro de Levantamento de Peso 2021, que será realizado no período de 23 a 26 de setembro de 2021, no Rio de Janeiro-RJ, na categoria Feminino, com Peso Corporal 49 kg. Ela será a única atleta da Paraíba competindo e viajará na próxima semana com muita esperança de medalha na bagagem.

Para isso, Mayara vem se preparando com uma rotina de treinos diários e adequação alimentar, para que possa disputar bem. Ela afirmou que, apesar da pandemia, vem se preparando com muita dedicação para a competição. “Mesmo nos momentos mais críticos da pandemia, eu treinava em casa, com foco na minha meta de estar bem para competir bem”, afirmou.

Além do Brasileiro de Levantamento de Peso, que é promovido pela Confederação Brasileira de Levantamento de Pesos, Mayara também vem se preparando para uma competição inédita em sua carreira de atleta: o Campeonato Brasileiro de Powerlifting 2021, que será realizado no período de 09 a 12 de outubro, também no Rio de Janeiro. Nesta competição, ela poderá ser a primeira mulher paraibana a conquistar uma medalha.

Powerlifting – O powerlifting é um esporte de força, cujo objetivo do atleta é levantar o maior peso possível em cada um dos movimentos pelos quais este esporte é composto: o movimento de agachamento, supino e o peso morto. O powerlifting foi oficialmente reconhecido como um esporte em 1960, e em 1973 foi fundada a sua primeira federação internacional, a IPF – International Powerlifting Federation. Desde essa época que o esporte tem estado em constante evolução, tanto em relação às diversas técnicas aplicadas no universo raw, como no uso de equipamentos que permitem que os atletas equipados efetuem o levantamento de cargas cada vez maiores.

Mayara disse que para participar das competições tem recebido apoios importantes, a exemplo do Governo da Paraíba, da Prefeitura de Campina Grande, Direct Home, Mizaelly Henrique da Interag e Labelle Biju; além de outros parceiros que apoiam permanentemente sua carreira de atleta profissional, a exemplo de Cf Brabo, Roval, Redepharma Naturais, Recover Fisioterapia, Denner Nutricionista, Ayrton Osteopatia, Centro Médico Buriti e Tebas.

Perfil de Mayara – A atleta paraibana Mayara Rocha Soares tem 28 anos; é natural de Campina Grande; membro da Seleção Brasileira de Levantamento de Peso Olímpico – LPO (2018); tetracampeã paraibana; vice-campeã brasileira; membro da delegação da Seleção Brasileira de Levantamento de Peso que disputou o Panamericano em Santo Domingo, na República Dominicana; Medalha de Bronze no Campeonato Brasileiro de Levantamento de Peso Olímpico; e 3ª colocada no Mundial Crossfit Liftoff.

Assessoria de Comunicação
Mayara Rocha Soares
Atleta de Levantamento de Peso

Deputado Chió busca parceria com Rafaela Camaraense para o esporte do Brejo

O Deputado Estadual Chió (Rede Sustentabilidade) reuniu-se na tarde desta terça-feira, com a Secretária Executiva de Juventude do Governo da Paraíba, Rafaela Camaraense (Cidadania).

O parlamentar, filho e ex-Prefeito da cidade de Remígio, apresentou à gestora estadual, diversas demandas da juventude de sua região, bem como a busca por ações e investimentos no fomento ao esporte e lazer em todo o brejo paraibano.

Chió argumentou que as ações de esporte, saúde e lazer são muito bem vistas na região e que espera que através da SEJEL, os municípios recebam um olhar mais atento nesta área principalmente.

“Vimos apresentar à Secretária Rafaela, uma amiga querida, as demandas referentes ao esporte e lazer, bem como investimentos para a nossa juventude do Brejo. Antes do período pandêmico, estivemos levando para os municípios de nossa região uma importante iniciativa, em parceria com as prefeituras, que busca gerar a integração, a saúde e o bem estar da população através do desporto, que eram as corridas do Circuito ‘Amo Viver, que além de movimentar as cidades, levava alegria para diversas famílias'”, enfatizou o deputado.

Rafaela, por sua vez, reiterou seu compromisso com a região do brejo, bem como com as ações requeridas pelo seu colega, representante do Parlamento Estadual.

“É uma satisfação receber Chió em nossa Secretaria. Além de ser um grande parceiro, é alguém que pensa a gestão pública e a política como a gente, voltada para o benefício das pessoas. Todos sabem do meu compromisso com o Curimataú, Seridó e Brejo Paraibano e mais uma vez eu reafirmo que farei o possível para atender às demandas trazidas pelo deputado, principalmente as que dizem respeito às Juventudes e ao Esporte e Lazer”, afirmou a Secretária.

A reunião entre eles aconteceu na sede da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (SEJEL), localizada na Vila Olímpica Parahyba, em João Pessoa.

Postagem de Chió no Instagram.
Foto: Reprodução.

Redação Gabinete Paraíba