SOLEDADE: PROFESSORES PROTESTAM CONTRA TENTATIVA DE CALOTE DA PREFEITURA

Em ato público contra o calote no rateio do Fundeb, os professores do município de Soledade protestaram na última segunda-feira, dia 09, em frente à Prefeitura, após o prefeito Geraldo Moura confirmar que irá descumprir a Lei do Fundeb, deixando de pagar aos professores mais de 20% do que deveriam ter recebido em 2021. Esse valor deveria ter sido pago até abril deste ano, mas o gestor optou por não pagar.

A legislação que rege o Fundeb (Lei 14.276) prevê que o percentual mínimo de 70% dos valores, repassados pela União aos estados e municípios, devem ser direcionados para a valorização salarial dos servidores da Educação. Estes recursos extras podem ser destinados ao pagamento dos profissionais da educação básica e poderão ser aplicados para reajuste salarial sob a forma de bonificação, abono, aumento de salário, atualização ou correção salarial.

O diretor do Sintab Soledade Bruno Rodrigues afirmou também que o calote no FUNDEB significou para o município abrir mão de investir mais de 1 milhão de reais que poderia ser usado tanto na infraestrutura das escolas como no pagamento de abono salarial ao pessoal do apoio escolar. “De acordo com a Lei do Fundeb, o prefeito tinha que ter rateado com os professores de Soledade quase 3 milhões de reais, com as sobras de 2021”, criticou Bruno.

Em reunião com o Sintab realizado mês passado, Bruno Rodrigues relatou como se deu a decisão do prefeito: “A última palavra dele foi: ‘eu já vou ser penalizado mesmo, então entre pagar ou não pagar, não faz diferença. Eu escolho não pagar’”, disse Bruno, causando espanto aos professores presentes.

A gestão se nega a cumprir a lei e a pagar os professores, mesmo sabendo que o prefeito pode ser punido com a perda do mandato por má gestão de recursos públicos. Além disso, a cidade corre o risco de perder recursos para a educação em 2022. “Se trata de um calote, nada menos que isso”, afirmou Giovanni Freire, presidente do Sintab. “Hoje foi uma paralisação de advertência, mas se não houver entendimento, não tem outro caminho que não seja deflagrar uma greve na educação por tempo indeterminado”, conclamou Giovanni.

Napoleão Maracajá, diretor do Sintab, criticou a gestão e disse que os professores têm o dever cívico de reagir a esse calote: “ninguém aqui está pedindo favor e nem pedindo o que não tem. Estamos pedindo o que está com ele e que não quer repassar. Não podemos abrir mão do nosso direito”. Franklyn Ikaz, diretor do Sintab, também acusou a gestão de estar agindo contra os interesses dos servidores de maneira deliberada: “Como é que tem dinheiro e ele diz que não vai pagar? Isso é caso de polícia! Isso é um assalto contra os professores”, disse ele.

Ao final do ato, os vereadores da oposição convidaram o Sintab a se fazer presente na próxima segunda-feira, dia 16, na Câmara Municipal de Soledade, para participar da Tribuna Livre, a partir das 19 horas, com o objetivo de debater no plenário as implicações do calote no FUNDEB na educação da cidade. Para mais informações, entre em contato pelo fone (83) 9-8806-7548 e 9-9969-0910 ou através das redes sociais do Sintab Soledade do Facebook e Instagram.

MDB Paraíba participa de lançamento de Movimento Pró-Lula em Campina Grande

O Movimento Democrático Brasileiro da Paraíba, MDB, participou na noite dessa última quarta-feira, 11, em Campina Grande, do lançamento do Movimento Suprapartidário Pró-Lula em Campina Grande. A iniciativa que reúne diversos partidos, movimento sociais, centrais sindicais, ONGs e diversas lideranças da Rainha da Borborema, tem como objetivo o fomento a pré-candidatura de Lula a Presidência da República.

Ex-Secretária e Pré-Candidata a Deputada Estadual, Ana Cláudia Vital, representando o MDB Paraíba

Estiveram presentes a representante do MDB Mulher e Pré-candidata a Deputada Estadual, Ana Cláudia Vital, o Vereador e Pré-Candidato a Deputado Federal, Anderson Pila, o dirigente municipal do MDB e Ex-Secretário, Galego do Leite, o Presidente da Juventude do MDB Paraíba e ex-Conselheiro Municipal de Juventudes de Campina Grande, Rique Peres, além de outras lideranças e militantes do partido.

O ato foi marcado por discursos políticos, intervenções culturais, apresentações artísticas, que se intercalaram com gritos de apoio em nome de Lula. O ato em Campina Grande ocorreu cinco dias após a oficialização da Pré-candidatura de Lula, que ocorreu no último sábado, em evento realizado na cidade de São Paulo, que reuniu milhares de pessoas e foi transmitido para todo Brasil, através das Redes Sociais.

Vereador Anderson Pila, representando o MDB Paraíba

O Vereador campinense Anderson Pila representou o partido na fala para os participantes, estimulando a militância sobre a importância do trabalho em nome do Presidente Lula, além disso, reiterando o compromisso e o apoio do MDB Paraíba. O Presidente Estadual da legenda, Senador Veneziano Vital, Vice-Presidente do Senado Federal, esteve presente no último sábado ao lançamento oficial da Pré-Candidatura de Lula, onde pôde interagir com diversas outras lideranças e com o próprio Presidente, Veneziano compartilhou em suas redes sociais diversas fotos e vídeos ao lado do futuro candidato, confira:

O Movimento Pró-Lula em Campina Grande ainda lançou um manifesto público a toda sociedade paraibana, que contou com a assinatura do MDB, confira baixo:

Manifesto: “Campina Grande com Lula”
Movimento Pró-Lula

É hora de mudar e a mudança é Lula Presidente do Brasil!

Campina Grande se une na defesa do emprego decente, da renda, do aumento real dos salários e contra a fome, contra o alto custo de vida, materializado pelo assustador aumento da cesta básica, do gás de cozinha e tantos outros serviços. Esta união é a favor da vida dos/as brasileiros/as, para que todos/as tenham a oportunidade de uma vida digna e com direitos sociais garantidos, educação e saúde públicas de qualidade, moradia, transporte público.

Esta união é por um país com justiça social e sustentabilidade ecológica e se materializa através do Movimento Pró-Lula, uma articulação ampla de forças políticas, partidos, parlamentares e movimentos sociais de Campina Grande. Campina que é uma cidade multicultural, do forró, da diversidade, da solidariedade, das periferias, cidade da inovação com as suas universidades e tantas outras iniciativas que levam o nome da cidade para o mundo. É esta cidade que se ergue na defesa da democracia e dos direitos humanos.

O Movimento Pró-Lula é um movimento de UNIDADE, uma Frente Ampla para eleger Lula, cada partido e força política seguirá seus caminhos para a eleição estadual, mas todos e todas estamos comprometidos/as com este movimento Lula e na construção de uma Campina Grande democrática, plural, diversa e com justiça social e ambiental.

Vamos juntos e juntas, vamos à vitória com Lula Presidente!

Campina Grande, 11 de maio de 2022, o ano da democracia.

Assinam:
1. Partido dos Trabalhadores – PT
2. Partido Comunista do Brasil – PCdoB
3. Partido Verde – PV
4. Partido Socialismo e Liberdade – PSOL
5. Partido Socialista Brasileiro – PSB
6. Rede Sustentabilidade – REDE
7. Movimento Democrático Brasileiro – MDB
8. Podemos
9. Central Única dos Trabalhadores – CUT
10. Central dos Trabalhadores do Brasil – CTB
11. Levante Popular da Juventude
12. Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST
13. Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB
14. Juventude do PT
15. União da Juventude Socialista
16. Nova Central
17. Força Sindical
18. Vereadora Jô Oliveira- Líder da Oposição
19. Vereadora Dona Fátima
20. Vereador Anderson Almeida
21. FFélix Araújo (ex-prefeito)
22. Comitê Advocacia com Lula
23. Comitê UEPB com Lula
24. Comitê UFCG com Lula
25. União Brasileira de Mulheres

Redação Gabinete Paraíba

Ao lado de Ana Cláudia, Senadora Nilda Gondim é recepcionada no CCJ da UEPB, realiza entrega de materiais e recebe pedido de apoio para projeto no Centro

Nessa última sexta-feira, 06, a Senadora do MDB Nilda Gondim, Vice-Líder da Bancada de Mulheres do Senado, acompanhada de Ana Claúdia Vital, estiveram presentes no Centro de Ciência Jurídicas da UEPB, em Campina Grande, a convite do Diretor do CCJ Laplace Guedes, para a realização da entrega de materiais jurídicos, disponibilizados em parceria com o Gabinete do Senador Veneziano Vital, Vice-Presidente do Senado Federal.

As duas foram recepcionadas pela Direção de Centro e por um grupo de estudantes, representados também pela Direção do Centro Acadêmico Sobral Pinto, através do Presidente Lucyen Costa.

Na oportunidade, a Senadora Nilda realizou a entrega de unidades do Vade Mecum, Constituição Federal, Lei Maria da Penha e outros documentos jurídicos produzidos todos anos, em parceria com o Gabinete do Senador Veneziano, e que fortalecem a política de acesso a educação, principalmente aos estudantes carentes da instituição.

Ainda na visita, a Direção do CCJ fez um pedido de apoio a Senadora Nilda, para que pudesse destinar recursos para a construção de uma Praça de Convivência no local, uma demanda antiga da comunidade acadêmica. O local escolhido será no entorno da famosa “Barriguda”, árvore cinquentenária e simbólica presente no Centro. O projeto pretende ainda homenagear o Tribuno Vital do Rêgo, que foi Reitor da UEPB, antiga FURNE, e figura marcante na história do CCJ.

Redação Gabinete Paraíba

Movimento Pró-Lula em Campina Grande confirma lançamento oficial nessa próxima quarta-feira

Está confirmado para a próxima quarta-feira, dia 11, o lançamento oficial do Movimento Pró-Lula em Campina Grande. O grupo suprapartidário que reúne partidos, sindicatos, movimentos sociais e lideranças comunitárias tem como objetivo fomentar a campanha de Lula Presidente na Rainha da Borborema.

O evento ocorrerá com concentração marcada a partir das 17 horas na AABB, localizada próximo ao Parque do Povo, onde reunirá a militância e a população em geral.

O Movimento Pró-Lula é uma articulação política suprapartidária e plural, com o objetivo específico de unir forças e as representações mais diversas para impulsionar a candidatura do petista nas eleições próximas, para isso pretende realizar diversas atividades ao longo dos próximos meses, nas mais diversas camadas da sociedade campinense, assim como massificar o nome do pernambucano nos bairros e categorias profissionais.

Apesar de reunir partidos que são adversários na esfera eleitoral do estado, o movimento garante que as divergências políticas ficarão de fora em prol do objetivo em comum.

Redação Gabinete Paraíba

Parece piada, tem jeito de piada, só pode ser piada, Gervásio afirma que candidatura de João é a que mais representa a esquerda na Paraíba

É isso mesmo amigos e amigas leitores, o Presidente do PSB na Paraíba, Deputado Gervásio Maia, afirmou em entrevista na Rádio Correio, que a candidatura de João Azevêdo “é a que mais representa a esquerda na Paraíba.”

Basta acompanhar minimamente a política paraibana para saber que essa afirmação em nada representa uma verdade. Retirando os companheiros comunistas do PCdoB, os poucos membros do PV, alguns petistas de seu governo e, justiça seja feita por sua atuação na Câmara, o próprio Gervásio, que passou três anos longe do Governador, nem o próprio João e nem a maior parte da sua base de sustentação se alinham a esquerda. Inclusive, devem também discordar do Deputado.

E só deixando claro, essa análise nem é sobre quem pode e representa melhor esse campo ideológico, mas por que não faz sentido nenhum ouvir em pleno horário de almoço, uma afirmação dessa.

O Governador João Azevêdo, que mesmo tendo sido eleito pelo PSB e contando totalmente com o apoio da esquerda paraibana em sua eleição, sempre demonstrou uma postura de Centro-Direita, seja na sua gestão, nas suas próprias ações e falas. Falas essas, por exemplo, que faltaram na eleição do segundo turno em 2018, quando o candidato Haddad esteve aqui na Paraíba, para defender o nome do então postulante a Presidente, ou também no período da prisão de Lula, quando João praticamente não se posicionou sobre o fato, restando apenas uma opinião, já em 2019, quando ele ganhou a liberdade.

Já como Governador, até aqui evitou entrar em choque com o Presidente Bolsonaro, se limitando as questões de ordem institucional ou uma outra ação que, como governante, seria impossível não se posicionar, mas nunca um embate direto, o que também é esperado quando se é uma liderança, ainda mais de esquerda.

Logo que saiu do PSB, ainda em 2020, João se abrigou ao Cidadania, um partido de Centro-Direita, que sempre esteve alinhado ao PSDB e suas pautas, justificando sua ida através da identificação com o grupo.

Por suas atitudes em relação a sua articulação política, João nunca se preocupou em se alinhar com a esquerda paraibana, pelo contrário, em 2020 na capital, apoiou a candidatura de Cicero Lucena, que tem uma carreira extensa pelo PSDB e na disputa para o governo municipal, escolheu o Partido Progressistas como casa, partido esse que não é preciso nem se aprofundar, é o principal na sustentação da base do Presidente Bolsonaro e um dos líderes do Centrão no Congresso Nacional.

É também do PP que João busca o seu Senador, o Deputado Federal Aguinaldo Ribeiro, alinhado de corpo, alma e voto com as pautas e projetos presidenciais na Câmara dos Deputados. Só por ai, já estaria clara essa relação pouco esquerdista que constrói o Governador.

João convidou e tentou articular o nome de Romero Rodrigues para ser seu Vice-Governador, nas eleições próximas, Romero que é declaradamente bolsonarista, na política e nos princípios ultra-conservadores que defende.

Mas não para por ai, o principal partido da base do Governador no estado, o Republicanos, é base do Presidente Bolsonaro em Brasília, o próprio Presidente do partido aqui no estado, Deputado Federal Hugo Motta, mesmo agora tentando se distanciar, sempre apoiou as pautas e projetos do Presidente na Câmara Federal e deixou claro que mesmo João tendo a preferência por apoiar Lula, não deixaria de votar as pautas do Capitão.

É claro que poderíamos nos alongar ainda mais em apresentar fatos, facilmente encontrados em qualquer site de busca, mas como disse mais acima, basta acompanhar minimamente um pouco de política em nosso estado pra saber que a fala do Deputado Gervársio distorce completamente da realidade, em meio a sua estratégia de querer aproximar novamente o eleitor de esquerda ao Governador João Azevêdo, brinca com a nossa capacidade de entender a conjuntura que se passa, a verdade é que sua fala parece uma piada, tem jeito de piada e só pode ser piada.

Redação Gabinete Paraíba

Diálogo em campanha: uma análise das estratégias comunicativas das principais pré-candidaturas a governador da PB

Esta análise pretende identificar a ocorrência do diálogo, sua natureza e contribuição para o esclarecimento da percepção dos eleitores sobre as principais pré-candidaturas a governador da Paraíba, nestas eleições de 2022: João Azevêdo (PSB), Veneziano Vital do Rêgo (MDB), Pedro Cunha Lima (PSDB) e Nilvan Ferreira (PL).


O primeiro objetivo é elaborar uma análise quantitativa da ocorrência do diálogo direto entre as candidaturas e seus eleitores. O segundo objetivo é qualificar a natureza desse diálogo, classificando-o em três categorias: desconstrução da imagem pessoal, desconstrução da imagem política e crítica ao projeto político defendido pelo adversário. Tal classificação permite avaliar em que medida o diálogo vêm promovendo um crescimento ou decréscimo destas populações durante as últimas semanas, entre os projetos governamentais em disputa.

João Azevêdo – Começando pelo candidato a reeleição, o atual governador João Azevêdo, que recentemente trocou o Cidadania pelo partido através do qual foi eleito em 2018, voltando, portanto, ao PSB. Este tinha, até o início do ano, muitos apoios políticos, que acabou perdendo por fatores diversos. Muitos analistas avaliam que a perda vem ocorrendo em virtude da ausência de diálogo e articulações mal-sucedidas, alegação também citada pelos ex-aliados.

Foi assim que o gestor estadual perdeu o apoio do atual pré-candidato a governador da Paraíba, Senador e Vice-presidente do Senado Federal, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB). Sobre essa perda, o governador tentou, inicialmente, se aproximar do adversário do senador em Campina Grande, o ex-prefeito Romero Rodrigues (PSC), tentando atrai-lo para a vice-governadoria, sem sucesso. Segundo até mesmo aliados do governador, por falta de diálogo o grupo perdeu o apoio de Veneziano, que chegou a declarar que o MDB não seria somente chamado para compor ata no dia das convenções.

Em seguida, João, também por falta de diálogo, perdeu o apoio do deputado federal e pré-candidato a senador Efraim Filho (União Brasil), e de seu grupo, que cobravam ser chamados para dialogar com o governador. Esta semana, o atual líder do chamado “blocão” na Assembleia Legislativa da Paraíba, que dá sustentação política a João Azevedo, deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB), alegou em entrevistas que João tinha se reunido para tratar sobre a composição da chapa com o deputado federal e pré-candidato ao Senado, Aguinaldo Ribeiro, mais de 12 vezes em 120 dias e nenhuma com Efraim. Agora é o Republicanos que ameaça deixar a base de João caso ceda à pressão do Progressistas para que obriguem os republicanos a apoiarem a pré-candidatura de Aguinaldo a senador.

Veneziano Vital – Ao analisar essa postulação, nota-se um diálogo com seus aliados, o que é notável na sua ascensão, principalmente na última semana, quando ficou claro uma grande movimentação, inclusive com a adesão do prefeito Léo Bandeira e vários vereadores de Lucena, e também do prefeito Marcelo de Pilõezinhos, sem contar com os apoios já recebidos, como o do prefeito de Cabedelo Vitor Hugo junto com os vereadores, o de Brejo do Cruz e Joca Claudino, o do prefeito da cidade de Diamante, Hermes Mangueira, e de seu grupo político, dentre outras, à pré-candidatura a governador de Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB).

Pode-se dizer que foi a pré-candidatura que mais atraiu apoios políticos durante as últimas semanas. E todos os que passaram a apoiar Veneziano afirmaram que o fizeram por conta da falta de diálogo no grupo do governador. Tudo isso sem falar ainda do poder de mobilização que o Partido dos Trabalhadores (PT) poderá fazer a partir do momento em que o ex-presidente Lula anunciar a sua vinda à Paraíba, para declarar pessoalmente seu apoio ao candidato a governador Veneziano e ao pré-candidato a senador Ricardo Coutinho.

Pedro Cunha Lima – Filho do ex-senador Cássio Cunha Lima, Pedro comemorou o apoio de Efraim Filho e do União Brasil ao seu projeto. Continha foi dito, pela falta de diálogo com o governador. PCL também vem somando alguns apoios, mas luta para que seus aliados apoiem a pré-candidatura de Efraim a senador, tendo em vista que uma das suas maiores lideranças, o ex-prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues, apoia o projeto a senador de Bruno Roberto (PL), o mesmo ocorrendo com outro aliado, o deputado federal Ruy Carneiro (PSC). Já Bruno Roberto, por sua vez, apoia a pré-candidatura de Nilvan Ferreira.

Noutra vertente, Pedro também teve perdas nesta semana, a exemplo do ex-lider do governo do prefeito de Campina, Bruno Cunha Lima (seu primo), o vereador Alexandre do Sindicato, que anunciou apoio a Nilvan. Pedro, também na comunicação visual de sua pré-campanha, sobretudo nas redes sociais, vem sendo criticado por promover a desconstrução da imagem pessoal da sua família, ao retirar propositadamente o sobrenome Cunha Lima do seu material.

Nilvan Ferreira – O jornalista, que se apresenta na pré-campanha como representante do presidente Bolsonaro na Paraíba, não vem conseguindo, por meio da sua narrativa, aglutinar grandes apoios de outras legendas, nem mesmo as tradicionais bolsonaristas como o PTB e PP, que apoiam o presidente a nível nacional.

Pelo seu perfil, percebe-se que o direcionamento de seus discursos e de suas estratégias de comunicação seguem uma orientação semelhante à do presidente Bolsonaro, como forma de atrair e fidelizar o público considerado “Bolsonarista” na Paraíba.

Conclui-se, desta forma, que a ocorrência do diálogo entre os pré-candidatos em 2022 se traduz na potencialização ou não da súbita competitividade de suas pré-campanhas.

Da Redação

Pela primeira vez no diretório paraibano, jurídico do PT será comandado apenas por Mulheres

Thaís Campos, Coordenadora Jurídica PT/PB, Jackson Macêdo, Presidente do PT/PB, Lígia, Diretora Financeira PT/PB, Laura Veras, Coordenadora Jurídica PT/PB

O PT da Paraíba, através do seu Diretório Estadual, anunciou essa semana mudanças em seu setor jurídico, pela primeira vez em sua história, o núcleo partidário deverá ser comandado apenas por mulheres.

Com a saída de Anselmo Castilho, que desembarcou no PSB junto com Anisio Maia, assumem o comando Laura Veras, que já exerceu o cargo de Procuradora Geral Adjunta em Goiana/PE, é conselheira do IDEL/PB e integrou a Comissão de Direito Eleitoral e Parlamentar da OAB/PB, ao seu lado Thaís Campos, advogada militante, com larga experiência e atuação em nosso Estado.

Diante de tudo que tem acontecido, desde 2018 nas últimas eleições federais, um dos objetivos do PT é oxigenar o setor e combater energicamente as fake news, que têm sido usadas sistematicamente para enganar e manipular o eleitor.

Para a Advogada Laura Veras, a escolha apenas por mulheres e a sua condução, gera muito motivação e responsabilidades, “estou muito motivada para este novo desafio. Assumir essa responsabilidade numa eleição decisiva como esta me deixa honrada. O governo atual representa todo o retrocesso social e o aviltamento de liberdades individuais. É hora de combatê-lo”, disse.

Segundo a Advogada Thaís Campos, “integrar a assessoria jurídica do PT é uma oportunidade ímpar, principalmente poder participar do processo eleitoral que terá, como consequência, a vitória do Lula, o qual conduzirá o Brasil de volta ao verdadeiro estado democrático de direito, podendo realizar a defesa do partido nesse momento tão importante para o nosso país, é um privilégio.

Redação Gabinete Paraíba

Encontro reúne Partidos e Movimentos Sociais em torno da criação de Movimento Suprapartidário Pró-Lula em Campina Grande

Imagem Divulgação

Na noite dessa última segunda-feira, 18, aconteceu no Auditório do Sindicato dos Bancários de Campina Grande, a terceira reunião do Movimento Pró-Lula em Campina Grande. O encontro suprapartidário contou com a participação de representantes de vários partidos do Centro e Esquerda Democrática, além de lideranças de Movimentos Sociais, Sindicatos, Movimentos Religiosos, de Juventudes e outros grupos.

Estiveram presentes na reunião membros do MDB, PV, PSOL, PSB, PT, PODEMOS, PCdoB, MST, CTB, CUT, Evangélicos pela Democracia, ONGs, UEPB, MAB, Fórum Pró-Campina, UFCG, Sindicato dos Médicos, Sindicato das Domésticas.

O Movimento Pró-Lula é uma articulação política suprapartidária e plural, com o objetivo específico de unir forças e as representações mais diversas para fomentar, impulsionar, estimular, colaborar e ajudar no enraizamento da candidatura de Lula Presidente nas categorias profissionais, nas entidades sociais, nas escolas e universidades, nos bairros e comunidades, enfim, por toda Campina Grande.

De acordo com o Presidente do PT de Campina Grande, Hermano Nepomuceno, “a intenção do grupo é comprovar que “Campina é Lula”, o Movimento Pró-Lula, é, portanto, profundamente compromissado com a defesa da Democracia e do Estado de Direito Democrático, com as políticas públicas de inclusão social, com o Projeto de desenvolvimento nacional sustentável e com a soberania nacional e popular. Queremos reunir todas as forças e lideranças populares da nossa cidade, em torno da Pré-campanha de Lula e, finalmente, a sua eleição em outubro próximo.”

O grupo pretende realizar um lançamento público do Movimento, no próximo dia 11 de maio, no Salão de Eventos da AABB, com concentração a partir das 17 horas, com Ato Político e Cultural às 18 horas.

Na oportunidade também será lançado o Manifesto “Campina com Lula!”, além disso o movimento pretende também lançar outros manifestos a partir da subdivisão por segmentos, como categorias profissionais, instituições públicas, comunidades e movimentos sociais, com o objetivo, também, de fomentar e organizar Comitês Setoriais por toda cidade.

Estiveram no encontro:

1- PCdoB: Glauce Jácome
2 – PV: Washington Pessoa
3 – PSOL: Olímpio Rocha
4 – PSB: Jairo Oliveira
5 – PT: Hermano Nepomuceno
6 – Vereadora D. Fátima, PODEMOS
7 – Vereadora Jô Oliveira, PCdoB
8 – Fórum Pró Campina: Roberto Jeferson
9 – MDB Juventude: Rique Peres
10 – MST: Dilei Schincoet
11- MAB: Osvaldo Bernardo
12 – CTB: Coelho
13 – CUT: Socorro Ramalho
14 – Prof. Rangel Júnior: Ex-Reitor UEPB
15 – Prof. Nadine: UEPB
16 – Prof. Nonato: UFCG/Mecânica(Grupo *Lula13)
17 – Zé Barbosa: Núcleo Evangélicos
18 – Eleumar Menezes: Sindicato dos Médicos
19 – Shirlene: Sindicato das Domésticas
20 – Prof. Aldo: UEPB
21 – Cajá: Chefe de Gabinete Jô Oliveira
22 – Polyana: Assessoria Jô Oliveira
23 – Charles Moura: Capoeira (PT)

Redação Gabinete Paraíba

Servidores da Saúde de Campina farão mobilização para cobrar PCCR’s, Previne Brasil e condições de trabalho

Divulgação Sintab

Em assembleia realizada na manhã da última terça-feira, 12, no Clube do Sintab, os servidores da saúde de Campina Grande aprovaram mais uma mobilização da categoria, que será realizada nesta terça, 19, a partir das 9h, na Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Com a manifestação, os efetivos cobram o cumprimento da data-base, que não é garantida há 4 anos, a efetivação da Lei que regulamenta na cidade o programa Previne Brasil, assim como melhoria nas condições de trabalho, constantemente precárias.

Além da mobilização desta terça, está agendada para o próximo dia 25, a partir das 9h, no Clube do Sintab, assembleia para todas as categorias, com objetivo de definir o índice que será cobrado para a data-base dos servidores do município de Campina Grande.

Assessoria SINTAB

Enivaldo acusa Romero de falta de palavra e escancara: “Se você quiser eu vou contar a história de como fui escolhido vice-prefeito”

O patriarca da família Ribeiro, o ex-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro (PP), saiu em defesa da sua filha, a senadora Daniella Ribeiro (PSD), alvo de críticas e ataques do também ex-prefeito Romero Rodrigues (PSC), após a troca de comando no PSD da Paraíba.

Em entrevista a Carlos Souza, na 98 FM, Enivaldo lamentou que Romero use o nome de Deus em vão para se vitimizar e aponta falta de palavra do aliado durante a gestão em Campina Grande.

Enivaldo revelou que quando foi convidado para ser o vice de Romero em 2016, o então candidato à reeleição havia prometido compartilhar as Secretarias de Educação e Desenvolvimento Social com o Progressistas, mas não cumpriu com a palavra.

“Tomara que você acabe com esse negócio [de traição], queria continuar como amigo, mas tem que falar a verdade, você que puxou. Se você quiser eu vou contar a história como eu fui escolhido vice-prefeito, que eu não queria, porque eu sei que vice-prefeito não faz nada. Eu que fui prefeito sei que é difícil ser vice-prefeito, mas fui porque você assumiu um compromisso comigo de uma reunião que foi feita em Brasília, onde estava eu Aguinaldo, Daniella, Cássio, Romero o presidente do meu partido Ciro Nogueira. Naquela Hora você prometeu a Secretária de Educação e a Secretária de Ação Social e não cumpriu nenhum dos dois e eu não fui falar, aguentei calado”.

Redação