Secretária Ana Cláudia acompanha execução do Projeto Prato Cheio em Campina Grande e participa de entrega de mais 600 refeições

A Secretária de Estado do Desenvolvimento e Articulação Municipal (Sedam), Ana Cláudia Vital, juntamente com auxiliares e Vereadores, fez questão de acompanhar na manhã desta segunda-feira (21), a entrega de mais 600 refeições gratuitas às pessoas carentes de Campina Grande, que aconteceu no Largo do Açude Novo, através do “Programa Prato Cheio”, do Governo do Estado da Paraíba.

Acompanharam Ana Cláudia: o Secretário executivo da Sedam, Galego do Leite; o coordenador de gestão do Governo estadual, Valdé Silveira, além das vereadoras Jô Oliveira e Valéria Aragão.

O programa foi implantado há cerca de dois meses e vem matando a fome de centenas de campinenses que estão em situação de grave vulnerabilidade social, sobretudo pela ausência dos restaurantes populares e das cozinhas comunitárias, abandonadas pelo ex-gestor Romero Rodrigues e agora na administração do prefeito Bruno Cunha Lima. Ao todo, pelo Projeto Prato Cheio, são servidas 1000 refeições por dia, de segunda a sábado, de forma gratuita a população, são 200 refeições no café da manhã, 600 almoços e 200 jantas. O programa atingiu a marca de 52 mil refeições distribuídas ao longo de dois meses de atuação.

Antes de acompanhar a entrega das refeições, Ana Cláudia e auxiliares foram até o Restaurante Popular do Distrito dos Mecânicos, construído na gestão do então prefeito e hoje Senador Veneziano Vital, constatando a continuidade do abandono do local que já dura mais de 9 anos, sem nenhuma utilidade.

“A insensibilidade deste Governo é assustador. Fechou dois restaurantes populares e 9 (nove) cozinhas comunitárias há mais de 8 anos e mesmo diante da extrema necessidade gerada pela pandemia, nada faz pelo povo sofrido em termos de ação social”, lamentou Ana Cláudia.

Em seguida a Secretária esteve acompanhando a confecção das quentinhas do Projeto Prato Cheio, feita por profissionais habilitados, nas dependências da AABB, seguindo para entrega das refeições.

“Prato Cheio” – O programa distribui 1 mil refeições diárias para pessoas em situação de vulnerabilidade em Campina Grande, sendo 200 cafés da manhã, 600 almoços e 200 jantares, uma ação do Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Humano, que se une a outras ações da área de segurança alimentar da gestão do governador João Azevêdo.

Na cidade, o Governo da Paraíba já disponibiliza 1.500 refeições diárias no Restaurante Popular, o único da cidade, além de promover a entrega de cestas básicas para as famílias nesta pandemia.

Restaurantes Fechados – Na gestão de Veneziano como prefeito de Campina Grande a cidade ganhou dois restaurantes populares, sendo um no Centro, inaugurado em 2006; e outro no Distrito dos Mecânicos, inaugurado em 2009; além de 9 cozinhas comunitárias, instaladas no José Pinheiro, Malvinas, Galante, Bodocongó, Liberdade, São José da Mata, Pedregal, Jeremias e Catingueira, uma espécie de mini restaurantes populares. Ao todo, os restaurantes e as cozinhas forneciam mais de 7 mil refeições diárias. Todos foram desativados no início de 2013.

Redação Gabinete Paraíba com informações do Jornalista Josué Cardoso

[REPÚDIO] EM ENTREVISTA, ANA CLAÚDIA REPUDIA AÇÃO DA PREFEITURA CONTRA MOVIMENTO DE OCUPAÇÃO NA COZINHA COMUNITÁRIA DO JEREMIAS

Em entrevista concedida na manhã dessa quarta-feira (26), na rádio Correio FM, ao jornalista Márcio Rangel, a Secretária de Desenvolvimento e Articulação Municipal do Estado, Ana Claúdia Vital, repudiou ação de funcionários da Prefeitura de Campina Grande e criticou o Prefeiro Bruno Cunha Lima, que na última terça-feira ondernou que esses funcionários invadissem a ocupação da Cozinha Comunitária do Jeremias e tentaram expulsar moradores que desde o mês de abril estão ocupando o espaço e servindo alimentação a comunidade.

Ana Claúdia Vital, Secretária do Desenvolvimento e Articulação Municipal da Paraíba

A Secretária inicialmente criticou a ausência de uma política de segurança alimentar na gestão municipal do Prefeito Bruno, na qual ela denominou como uma falta de competência, incapacidade e de sensibilidade por parte do gestor com a população em alto grau de vulnerabilidade social, cartilha essa seguida em continuidade ao pensamento do seu mentor, o ex-prefeito Romero Rodrigues. Ana Cláudia citou como exemplo em sentido contrário, a gestão do Prefeito Cícero Lucena, na capital, onde o mesmo está ampliando o número de restaurantes populares por toda cidade, exemplo esse que não é seguido em Campina Grande.

Segundo ela, diante dessa ausência do poder público municipal, a própria população tomou a iniciativa de reabrir a Cozinha Comunitária do Jeremias, onde esse trabalho coletivo tem servido para minimizar a fome dos moradores de toda aquela região, e que ao invés de atender as demandas do movimento, a Prefeitura enviou servidores que tentaram, por mais uma vez, finalizar as atividades que ocorrem naquele local e que deveriam ser realizadas pela própria gestão.

Ana Cláudia questionou qual a visão do Prefeito Bruno Cunha Lima em relação a população carente do município, segundo ela, “É algo que nos chama atenção e nos faz perguntar o porquê desse olhar diferenciado com a população que está passando fome na nossa cidade. Minha gente, isso é muito sério! A gente precisa se atentar para isso!”.

Além disso, a Secretária enfatizou que se não fosse a ação do Governo do Estado na cidade, onde através do Restaurante Popular e do Programa Prato Cheio, que juntos servem uma média diária de 2500 refeições, a população de Campina Grande estaria em uma situação de maior gravidade, pela falta de iniciativa da gestão municipal.

Por fim, Ana Claúdia informou que o estado está finalizando os últimos processos burocráticos para dar inicio a implantação do novo Restaurante Popular estadual, que será localizado na zona Oeste da cidade e que é fruto de uma iniciativa do Senador Veneziano Vital, que destinou 1,6 milhão em emendas para esse novo projeto.

Redação Gabinete Paraíba